Loteamento de escolas e postos de saúde incomoda servidores

Vereadores de Nova Iguaçu se comportam como se fossem donos das unidades 

Funcionários efetivos lotados nos setores de Educação e Saúde do município de Nova Iguaçu estão revoltados com a distribuição de escolas e postos de atendimento médico para os vereadores do bloco de sustentação do prefeito Nelson Bornier. Segundo alguns servidores, colégios e postos dos bairros periféricos foram loteados, com os vereadores indicando os diretores e ocupantes de cargos de confiança, transformando essas unidades públicas em “particulares” em favor dos interesses eleitorais dos membros do bloco de sustentação do prefeito.

Para facilitar o controle das escolas, por exemplo, no ano passado o vereador Carlos Chambarelli apresentou um projeto de lei acabando com a eleição direta para diretores das unidades municipais de ensino. A proposta foi aprovada em plenário e um jogo de cena foi montado entre os poderes Executivo e Legislativo: o prefeito vetou o projeto de lei e os vereadores derrubaram o veto em plenário. No dia derrubada do veto, 25 de junho de 2013, alguns membros da própria bancada do governo, disseram que tudo não teria passado de jogo de cena. “Bornier não queria mais a eleição direta para diretora de escola, mas não teve coragem de sancionar a lkei. Ele vetou porque sabia que o veto seria derrubado em plenário”, disse à época um vereador.

Formada por 29 vereadores, a Câmara de Nova Iguaçu pode ser chamada de tudo, mesmo de independente, pois sempre foi controlada pelo Poder Executivo, que distribui os cargos de diretores de escolas e chefes dos postos médicos para garantir tranquilidade na Câmara. “O prefeito tem hoje o apoio de 25 vereadores e quase todos eles controla um posto de saúde ou uma escola, alguns deles uma escola e um posto, unidades que acabam transformadas em comitês avançados”, afirma uma funcionária da Secretaria Municipal de Educação, que já teve problemas com alguns vereadores por conta disso.

 

Matéria relacionada:

Servidores jogam a toalha em Nova Iguaçu

Comentários:

  1. Essa coisa é antiga aqui em Nova Iguaçu, Elizeu. O dono de Santa Rita agora é o vereador Nenzinho. O cara está querendo dar uma de Daniel da Padaria. Quer controlar tudo. Não sabe nem falar, mas acha que é o cara.

Deixe uma resposta para Luciene Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.