Passada a eleição vereadores perderam o interesse em fiscalizar o atendimento médico em Japeri

A situação na rede municipal de saúde de Japeri é a mesma de três meses, mas aquele súbito interesse de vereadores em fiscalizar o atendimento prestado aos moradores sumiu no dia 5 de outubro, data do primeiro turno das eleições, o que sugere que as ações seriam mesmo política, com vistas a beneficiar o deputado estadual André Ceciliano, que desde 2008 anda pelo município tentando pavimentar seu caminho até ao governo municipal. Ele já disputou a Prefeitura duas vezes e em ambas foi derrotado pelo atual prefeito, Ivaldo Barbosa dos Santos, o Timor. Por conta dos métodos nada ortodoxos usados nas “visitas” dos “fiscais do povo”, pelo menos três médicos desistiram de trabalhar no município.

Em setembro, por exemplo, servidores da rede municipal de Saúde de Japeri classificaram como “terrorismo político”, as “ações de fiscalização” que, segundo alguns deles, “mais pareciam ação policial na busca de bandidos”, principalmente as atribuídas ao vereador Hélder Pedro Barros, que fazia essas fiscalizações usando um carro adesivado com material de campanha de Ceciliano.

Segundo servidores da Policlínica Municipal Itália Franco, que faz o atendimento de emergência, Helder estaria chegando à unidade como se estivesse numa blitz policial, desconsiderando tratar-se de uma unidade de socorro médico, quase sempre lotada de pacientes, assustando as pessoas. 

Comentários:

Deixe uma resposta para Anônimo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.