Oposição encomendada falta à sessão que aprovou reajuste salarial para os servidores de Casimiro de Abreu

     De que lado estão os vereadores Rafael Jardim (PMDB) e João Medeiros(PSC)? É isso que os servidores municipais de Casimiro de Abreu querem saber depois que os dois deixaram de comparecer à sessão extraordinária realizada hoje na Câmara Municipal para votar o reajuste salarial de 6,41% proposto pelo prefeito Antonio Marcos Lemos (PSC) para a categoria. Os dois que, juntamente com o vereador Bruno Miranda (PMDB), fazem oposição ao governo, não fizeram falta, mas, para os servidores que estavam presentes à sessão, os dois não foram à Câmara para não votarem contra e ficarem mal com a categoria, mas ao deixarem de comparecer acabaram se posicionando contra os interesses do funcionalismo municipal.

     Porta-voz do ex-prefeito Paulo Dames na Câmara, Rafael Jardim faz uma espécie de oposição encomendada pelo “chefe”, que ainda não se recuperou das duas surras que levou de Antonio Marcos nas urnas. Já João Medeiros, segundo se comenta nos corredores do Poder Legislativo, virou oposição porque queria ser candidato a prefeito em 2016 com apoio do governo, mas por ser um nome considerado fraco para disputar o poder maior do município, ignorou a ajuda que teve para se reeleger em 2012 e passou a fazer beicinho.

 

Comentários:

Deixe uma resposta para Anônimo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.