Escândalo em Casimiro de Abreu: Pede para sair, Pezão!

As denúncias complicaram Alessandro Pezão

Esquema devolução de parte dos salários a vereador não seria nenhuma novidade na Câmara

Os rumores do suposto esquema de corrupção montado na Câmara de Vereadores de Casimiro para devolução de parte dos salários dos assessores nomeados na Casa, agora sustentados por denúncias gravadas, não são nenhuma novidade e já existiam na gestão de João Medeiros como presidente do Legislativo. Durante a gestão de Medeiros, por exemplo, a criação de cargos e a concessão de gratificações sem critério, chegaram a ser denunciadas ao Ministério Público, mas na época nenhum nomeado, ao contrário de agora, confessou que devolvia dinheiro aos responsáveis por suas nomeações. Na época, João também foi acusado de nomear uma mulher sem registro na OAB para o cargo que exigia qualificação como advogado.

Hoje começou a ser orquestrado um movimento para que o vereador Alessandro Macabu Araújo, o Pezão deixe a presidência da Câmara, entregando o cargo para que as denúncias feitas por dois assessores seus – dando conta de que ficavam com apenas uma pequena parte do que recebiam, entregando a parte maior ao chefe de gabinete Jairo Macabu para o dinheiro ser repassado ao presidente – possam ser esclarecidas. Entretanto, Pezão estaria irredutível e disposto cair atirando.  Entretanto, há quem aposte que Alessandro Pezão não terá tempo suficiente para gastar sua munição, pois seu afastamento poderá ser determinado a qualquer pela Justiça.

Pelo que foi revelado, os assessores que denunciaram o esquema de devolução de dinheiro ao chefe do gabinete da presidência não trabalhavam, mas recebiam mensalmente os salários, o que também é crime. “Quem recebia sem trabalhar, aos olhos da lei, está tão errado quanto quem o nomeou e exigia parte do salário. Se os depoimentos gravados se confirmarem na Justiça, todos os envolvidos poderão ser responsabilizados, terão de devolver aos cofres públicos o que receberam indevidamente e ainda serem penalizados

 

Comentários:

Deixe uma resposta para Desconfiado Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.