Porto Real também tem sua a “gaiola de ouro”

O espaço físico onde os vereadores de Porto Real se reúnem é pequeno, mas as despesas são enormes, pesando bastante no bolso dos contribuintes

Com menos de 20 mil habitantes a cidade tem, proporcionalmente, os vereadores mais caros do estado

Localizado no Sul Fluminense, Porto Real é um dos mais jovens municípios do Rio de Janeiro (completará 19 anos em novembro), mas já tem vícios dos mais antigos, como, por exemplo, um Legislativo oneroso: os vereadores da cidade são, proporcionalmente, os mais caros do estado, considerando um universo populacional estimado pelo IBGE em menos de 18 mil moradores. Segundo dados do Tribunal de Contas cada um dos 11 membros da Câmara de Vereadores custou em média, em 2013, R$ 1.151.658,00, muito mais que os de Resende, município da mesma região, que tem cerca de 125 mil moradores.

Levando em conta apenas o valor total das despesas empenhadas em 2013 por todas as 92 câmaras municipais fluminenses, a de Porto Real é a nona entre as dez mais caras do estado, ficando, inclusive, na frente de Campos dos Goytacazes, cidade da região Norte, que gastou naquele ano R$ 1.106.563,00 por vereador em média e a segunda no Sul Fluminense, mas o jovem município sobe para o primeiro lugar no estado quando a análise é feita tomando por base o pequeno número de habitantes.

Numa comparação com Resende, cuja população pagou R$ 818.207,00 por cada um dos seus 17 vereadores, cada morador de Porto Real (considerando o universo populacional de 18 mil) contribuiu com R$ 63,98 por vereador, enquanto cada um dos 125 mil habitantes de Resende, cidade da qual Porto Real era distrito, desembolsou R$ 6,54 por vereador em 2013.

De acordo com os dados do Tribunal de Contas – que a ainda não analisou as contas do ano passado, quando os gastos podem ter aumentado em pelo menos 10% – considerando só o custo médio por vereador, Volta Redonda tem a Casa Legislativa mais cara do Sul Fluminense, R$ 1.359.973,00 por vereador, com Porto Real em segundo lugar, seguido de Resende, em terceiro. No quarto lugar está o município de Itatiaia (R$ 570.098,00 por vereador) e depois vem Piraí (R$ 568.428,11), Barra Mansa (R$ 450.700,00), Valença (R$ 410.321,00), Quatis (R$ 239.082,00), Rio Claro (R$ 235.078,00), Pinheiral (R$ 219.082,00) e Rio das Flores (R$ 174.212,00 por vereador).

 

Matéria relacionada:

Câmara de Porto Real terá de exonerar comissionados

Comentários:

Deixe uma resposta para Rubens Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.