Magé: Justiça decide por fechar retorno e portão em via alternativa

Nestor comemora a primeira vitória de Magé sobre a CRT desde a chegada da concessionária ao município, há 19 anos

Mas prefeito assegura isenção para moradores do entorno e desconto de 50% para todos os veículos particulares emplacados no município

Em audiência encerrada agora a pouco na Vara Federal de Magé, foi fechado o acordo que garante isenção de 50% na tarifa de pedágio para todos os moradores do município que comprovarem o domicilio (pessoas físicas e carros particulares), isenção total e retorno pós-pedágio para os moradores do entorno da praça de cobrança (mediante cadastro) na Rodovia BR-116, administrada pela Concessionária Rio Teresópolis. A Justiça, entretanto, decidiu pelo fechamento do retorno em nível existente alguns metros antes do ponto principal de cobrança e a instalação de um portão na saída da via alternativa aberta pela Prefeitura. Apesar de o assunto já ter sido liquidado no Poder Judiciário, o prefeito Nestor Vidal afirma que vai continuar conversando com a direção da CRT para assegurar a doação de asfalto ao município, em termo de compensação. “Firmamos um acordo histórico. Foi uma grande vitória”, comemora o prefeito.

Depois de 19 anos desde que a cidade foi cercada por postos de cobrança de pedágio pela Concessionária Rio Teresópolis, Magé vence uma batalha contra a empresa, embora a CRT tenha garantido na audiência dessa terça-feira o fechamento do retorno, que, por determinação da Agência Nacional de Transportes Terrestres, deveria ter sido fechado no dia 30 de abril, por, segundo a ANTT, “oferecer perigo aos motoristas e comprometer a segurança na via”.  

Os argumentos da ANTT foram aceitos pela Justiça Federal. “O fechamento nada tem a ver com o acordo, não conta com anuência da Prefeitura. É decisão do Poder Judiciário. Também não conseguimos o desconto para empresas e caminhões, mas fizemos nossa parte e acho que o cidadão mageense saiu ganhando”, conclui o prefeito.

Comentários:

  1. Antt é muito cara de pau, fechar o retorno (balão)antes do pedágio para segurança dos usuários. Aonde temos mais acidentes, na curva em suruí em frente a lanchonete ou no retorno da fuga do pedágio?
    CPI da antt já

  2. É dificil entender o usuário, claro, que o melhor para o desenvolvimento do município seria que o pedágio fosse para a divisa de Magé com Guapi,(NINGUÉM QUER PERDER ESSA GALINHA DOS OVOS DE OURO, QUE É TODO FLUXO DE CAMINHÕES LIGANDO TODA BR 101)não me lembro aqui a lei que proibe tal pedágio dentro de nosso municipio(o amigo Elizeu me ajude e coloque a dita cuja)no entanto para os moradores próximos não pagarem e os moradores de Magé ter isenção de 50% ja é alguma coisa benefica. PARABÉNS AO PREFEITO QUE TEVE A CORAGEM DE BATER DE FRENTE, antes era só meu quinhão aqui, e o povo que se exploda.

  3. Diego, cada sabe onde e quando o bolso aperta e por isso, respeito a o comentário de todos.

    O pedágio da CRT é um dos mais caros das galáxias mesmo sendo cobrado pela metade e a localização dele está errada. Por isso, não vejo todo este ganho também não. Ainda tem mais, a PMM não conseguiu o desconto para empresas e caminhões.

  4. A caminho da liberdade, se o pedágio esta em local errado, não existe ganho, pois ele não está dentro da Lei e o estamos pagando por ele. Ele deveria ser relocado e ponto.

  5. Diego, antes eu não pagava e chegava em casa com de laranja e morango devido a economia que tinha de cortar o pedágio. Prefiro cortar do que pagar 12 para ir trabalhar

  6. Parabenizo o nosso Prefeito Nestor pelo feito, mas gostaria também de parabenizar o Procurador Geral do Municipio, Dr. Vanderson, homem sério e defensor assíduo dos direitos da Prefeitura.

  7. Pode executivo, poder judiciário e poder econômico de uma empresa isolando bairros em trono do pedágio e de quebra prejudicando a cidade inteira. este acordo foi péssimo, nenhum morador de Magé pediu para o prefeito fazer acordo com a CRT, deixe o retorno e o contorno abertos e pronto. Depois não reclamem se a comunidade for para a pista depredar a sinalização, queimar carros e o pedágio!
    O povo não aguenta mais tanto descaso!

    Sugestão: que a PMM asfalte a rua por dentro da Vila Recreio até a Estrada União Indústria, desta forma poderemos cortar o pedágio sem nenhuma ilegalidade. O que a CRT vai fazer? Fechar a entrada da Estrada União Indústria?

  8. Poder executivo (PMM), Poder Judiciário Federal, Poder Legislativo (por omissão) e poder econômico de uma empresa (CRT) fazendo o que os poderes no Brasil fazem de melhor: isolando as comunidades mais carentes (bairros próximos ao pedágio) e prejudicando uma cidade inteira.

    “Democracia boa começa com as ovelhas distribuindo as benesses entre si, democracia ruim começa com os lobos distribuindo as ovelhas entre si.” (o Brasil é uma democracia ruim – conclusão minha)

  9. Você realmente é mageense. Leu e não entendeu nada. O fechamento não tem nada a ver com acordo, é uma decisão judicial. Antes de falar besteira aprenda a ler. Se informe antes e fale depois.

  10. “Você realmente é mageense”.

    O Guto, que não gosta da vista que tem do Rio e nem de ficar olhando para as costas do Araribóia, mais uma vez participa de um debate fazendo comentários pejorativos com relação ao mageense e incorrendo em um erro que a maioria das pessoas com pouca instrução e educação incorrem, que é o de generalizar.

    O Visitante expôs opiniões e sugestões sobre o assunto, coisa que o Guto nunca fez e isso, só vem a corroborar com a visão da pessoa que acho ser ele, mau instruído e mau educado. Não colabora com nada, pois não tem capacidade para tal.

    O assunto da matéria é sério, pois cria problemas para toda a cidade e não merece debatedores sem massa cefálica.

    Para mim, Nestor conseguiu um avança sim, porém, para outros não e TEMOS QUE RESPEITAR ISSO.

    Fiquem todos com Deus.

  11. A maneira de se corrigir alguém com certeza não é a que tentaram corrigir o visitante e não me lembro de nenhum comentário do Guto que não seja falando mau de mageense. Parece coisa de correlegionário ou de quem tem ou quer uma boquinha. Não respeita ninguém e se esquece de comentar sobre a matéria que é séria e que só diz respeito a nós mageenses.

    E pára mim Nestor ganhou pontos.

  12. Pra mim e para os moradores de Magé o acordo e a decisão judicial foram péssimos, deveriam deixar como estava!
    A CRT e o prefeito saíram ganhando e o povo mais uma vez foi prejudicado e vai pagar a conta.

    Não responderei a quem critica minha opinião, simplesmente não posso concordar com uma covardia dessas com o povo mageense.

  13. Verdade! As ovelhas de Magé sempre foram divididas entre os lobos, sempre tiveram “fome” de benesses sociais e quando ganham migalhas fazem festa achando que é um banquete!
    Pobre ovelhas cegas!

  14. Tá faltando educação no debate.

    Mané, não fique falando m…., você realmente é mageense e maneiras grosseiras de se dirigir a outros debatedores reinaram neste debate. Uma pena, pois a matéria, como disseram outros debatedores, é muito séria e merecia um debate mais intenso e não o show de falta de educação que foi até agora. O prefeito reduziu em 50 por cento o valor do pedágio e isso é um ganho muito grande. não se pode negar. Agora ele tem que brigar para tirar o pedágio daquele local.

  15. Tá falando comigo? Se sim, qual foi a grosseria que eu fiz? Sou chamado de mané, burro, ignorante e eu é que estou falando “m”?

    Ganho muito grande? Pra quem? Os mageenses só perderam neste acordo/decisão.

    Quem tem que brigar somos nós não o prefeito, eu já estou brigando na justiça e você?

    Repito: se deixasse as passagens abertas e sem desconto, ganharíamos mais.

    Obs: se me xingar mais uma vez vou partir para a agressão.

  16. KKKKKKK Pô visitante, eu te defendi e você diz que vai partir para a agressão?

    Eu reclamei da maneira que alguns usam da má educação para criticar o comentário de outras pessoas, assim como fizeram com você. Principalmente o Guto, que não gosta da vista que tem do Rio, que não gosta de ficar olhando para as costas do Araribóia e que nunca escreveu algo aproveitável.

    Quanto a Nestor ter ou não conseguido um ganho grande, falo por mim, que não uso o desvio e que vou pagar todos os dias 50% a menos para ir e para voltar do trabalho. Mas sei que para outros não foi um ganho. Respeito isso e tenho que ter a minha opinião respeitada também.

    A questão toda é a seguinte, Nestor tem que brigar agora para tirar o pedágio de onde está.

    Fique com Deus.

  17. Rsrsrs, me xingaram muito por aqui, pensei que você também estava me desancando por causa de minhas opiniões.

    Concordo com você.

    A briga deve continuar para a alteração do local do pedágio.

Deixe uma resposta para Ricardo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.