Magé deverá ter, no máximo, quatro candidatos a prefeito

Wilson Beserra e José Augusto Nalin ganharam mandatos temporários de deputado federal, deixando o caminho livre em Seropédica e Magé, respectivamente

E o “cala-boca” de Picciani para deixar o caminho livre se repetiu em Seropédica

Embora pelo menos sete nomes se apresentem hoje como interessados em disputar a Prefeitura de Magé em 2016, o município só deverá ter mesmo quatro candidatos, com o excedente atual formando alianças. Dos vereadores que hoje se anunciam como pré-candidatos, apenas um deles, José Carlos Prata Moreira, o Carlos Prata, na hora de a onça beber água, deverá arriscar-se. O presidente da Câmara, Rafael Santos de Souza, o Rafael Tubarão (PPS), que também diz estar interessado, poderá ser candidato a vice tanto numa aliança com o PMDB como com o próprio PR, cujos pré-candidatos Ricardo Correa de Barros, o Ricardo da Karol e Renato Cozzolino Harb, praticamente já começaram a campanha. Se essa duas legendas supostamente já  se definiram, é certo que o atual prefeito, Nestor Vidal, vai anunciar, no início do ano, o nome que receberá seu apoio, que poderá ser a primeira suplente de deputada estadual do PRB, Sonia Sthoffel, a Soninha ou outro nome de consenso no grupo. 

Vidal, que já apoia uma reestruturação no diretório local PDT, deverá fazer o mesmo em relação ao PP. Apesar de outros grupos estarem de olho na legenda, não será surpresa se o diretório do Partido Progressista passar a ser organizado por Lourival Benício Correa Filho, o Lourival do Banerj, que se desligou do PT por conta da aproximação do partido com a família Cozzolino, em apoio a pré-candidatura do nome do PR. No PMDB, a revelação do presidente estadual da legenda, Jorge Picciani, de que o pré-candidato é Ricardo da Karol, dividiu o partido e os eventuais apoiadores, que preferem o suplente de deputado federal em exercício de mandato, José Augusto Nalin, que ganhou uma cadeira temporária, exatamente para deixar o caminho livre para o indicado de Picciani percorrer, mesmo “cala-boca” materializado em Seropédica, com a abertura de uma vaga em Brasília para o presidente do PMDB naquele município. Wilson Beserra seria o candidato natural a prefeito, mas está feliz da vida com o assento a ele emprestado na Câmara dos Deputados e não vai atrapalhar os planos do “dono” do partido, que indicou como pré-candidato em Seropédica um nome que nada tem a ver com a cidade, o deputado estadual Fábio Silva.

Entre os nomes que surgiram como pré-candidatos, mas não convencem de que realmente levarão a pretensão adiante, está o vice-prefeito Claudio Ferreira Rodrigues, o Cláudio da Pakera, que deixou o PMDB e a pré-candidatura: ensaiou uma entrada no PSB, mas desembarcará mesmo é no PSD e não para ser candidato, mas para construir plataforma de apoio à uma chapa do PMDB.

Nomes a parte, o fato é que as lideranças políticas locais não preveem mais do que quatro candidaturas e todos tem a certeza de que nenhuma delas vai repetir a façanha do atual prefeito, que teve duas votações históricas, uma em 2011 e outra em 2012.

Comentários:

  1. Só falta acertar com os Russos né?
    Respeito sempre sua análise de conjuntura mas, o Sr. Lourival foi convidado a discutir os caminhos, me procurou e pediu para continuar no PT mas, tomou sua decisão de sair e não informar a quem pediu, seu interesse foi em manter a politica do atual prefeito isso nós e 72% dos eleitores não concordamos, quando ao Karol é 15 é PMDB e Nestor tanbém é 15, ou seja votar em um é contunuidade do projeto 15 em Magé e, a cidade não aguenta mais, por unanimidade o Partido os Trabalhadores decidiu caminhar com o Deputado Renato Czz, isso é o que a rua quer tambem.

Deixe uma resposta para Lima Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.