Isenção de pedágio: moradores do entorno já podem se cadastrar

O setor de atendimento ao usuário está cadastrando os moradores dos oito bairros beneficiados

Gratuidade beneficia população de oito bairros e meia tarifa é para todos os carros particulares com placa de Magé

O  Centro de Atendimento ao Usuário da Concessionária Rio Teresópolis está recebendo, de segunda a sexta-feira, das 9h às 17, os moradores dos bairros Vila Sapê 1 e 2, Parque Estrela 1 e 2, Parque Santo Antônio, Paraíso, Santa Fé, Meia Noite, Vila Recreio e Ponte Preta (até a Rua Mário Facini), comunidades formadas entre o posto de cobrança de pedágio localizada no bairro Bongaba e o Canal Taquara (altura do Km-136,5), para fazer o cadastro que lhes garantirá a isenção no pagamento de pedágio no trecho da BR-116 sob administração da CRT. No caso dos demais moradores do município não será necessário cadastro ou apresentação de qualquer documento nas cabines de cobraça, pois o desconto de 50% será concedido pela placa: todos os condutores de veículos particulares emplacados em Magé não moradores dos bairros do entorno da praça do pedágio pagarão a metade da tarifa em vigor.

As autoridades receberam com reservas a manifestação realizada na noite da última sexta-feira, interpretando o movimento mais como uma ação política do que como ato de reivindicação, principalmente pelo fato de um grupo ter ateado fogo contra um ônibus e obrigado um caminhão descarregar na pista a terra que transportava. Entre os manifestantes foram identificados alguns cabos eleitorais e velhos conhecidos das campanhas em Magé, alguns, inclusive, já tendo se anunciado como pré-candidatos a vereador.

A isenção, o desconto de 50% para todos os moradores e o fechamento da saída de emergência são resultados de decisões tomadas junto à Justiça Federal, em audiências na Vara Federal Única de Magé, com participação do Ministério Público Federal, Procuradoria do município, representantes da CRT e da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), o que significa a primeira tomada de decisão favorável ao município desde a instalação da Concessionária Rio Teresópolis, há 19 anos.

Comentários:

  1. Sou servidora municipal de Magé e uso carro para me deslocar até a escola na qual leciono. Acho que o prefeito deveria ter incluído a isenção para os servidores que usam seus carros.

  2. Bonitinha, você. Por ser professora acha que tem mais direito que os outros? Vá de ônibus. Quanto ao Nilo, o ex-vereador Cirinho sempre foi ligadado àquele grupo que comandou Magé durante muitos anos e nunca deu um grito contra a CRT. Essa isenção aos moradores do entorno e o desconto de 50% para todos foi o melhor que conseguimos nesse tempo todo. Não é o resultado que queríamos, mas é uma conquista sim.

  3. Mais uma manifestação hoje pela manhã. Essa foi pequena. Acho que os “líderes” só gostam de aparecer à noite para fazer vandalismo, destruir o patrimônio de quem nada tem a ver com o assunto.

  4. Vera.

    O maior problema não é ser Professor (E olha que o profissional que ajuda a desenvolver opinião e conhecimento em filhos ou netos), porém o aumento do caminho e dificuldade de locomoção até as Unidades Escolares.

    Enquanto a sua sugestão, peço que experimente ir de ônibus para as comunidades de Vila Recreio, Paranhos, Ponte Preta……, trajetos curtos que levam no mínimo 40 minutos, saindo do centro de Piabetá e quando os ônibus não atrasam ou quebram….

    Essas unidades já possuem dificuldades de funcionários, agora com impedimento do pedágio, a situação vai piorar….

    Quero que visite essas unidades escolares e pergunte sobre a falta e dificuldades de funcionários nas mesmas e depois questione o motivo da servidora….

  5. Sr. Nilo, Cirinho nunca levantou uma vez se quer a voz para lutar contra esse abuso da CRT. Ele já foi vereador, secretário e sempre andou nesse meio politico, mas nunca fez nada de bom para Magé.

  6. O Bairro Parque Paranhos que fica no entorno do pedágio, não terá isenção do pedágio? O Paranhos é um sub-bairro de Bongaba, porém na conta de Luz vem escrito Pq Paranhos.

Deixe um comentário para Vera para a Professora e o Nilo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.