Prefeito de Macaé abre mão do salário

Aluizio: “Vou viver com o quer recebo como médico”

E sugere que o vice e os vereadores façam a mesma coisa

Em reunião realizada na manhã de hoje na Câmara de Vereadores de Macaé, Aluizio dos Santos Júnior (PMDB), abriu mão do salário de prefeito, como medida de economia para o município. Aluizio afirmou que sobreviverá com o que recebe como médico e sugeriu que o vice-prefeito Danilo Funke (PT) e os 17 componentes do Poder Legislativo façam a mesma coisa pelo menos enquanto durar a crise financeira que afeta todos os municípios brasileiros, mas de forma mais impactante as cidades que recebem royalties do petróleo como produtoras.

 

Em maio o prefeito cortou 37 das 62 secretarias até então existentes. Em 2013 ele extinguiu 736 cargos em comissão e este ano fez mais uma redução de 25% do total de cargos de confiança, acabando com  846 cargos comissionados e funções gratificadas.

Comentários:

  1. Ele acabou com a farra das 628 incorporações no salário! Durante a sua gestão ele não deu incorporação a ninguém! Servidores que foram beneficiados por cargos indicados nas outras gestões. Fiscal sanitário recebendo 60 mil, auxiliar de enfermagem 30 mil… Está tudo no portal de transparência da prefeitura, dá para ver a diferença dos salários dos meses anteriores ao corte sofrido no mês de setembro! Arrumou um monte de inimigos! E o sindicato dos servidores que sempre foi pelego e nunca lutou pelos servidores de verdade, saiu rapidinho em defesa dos incorporados na justiça. Mas Graças a Deus, perderam! Incorporação é inconstitucional e ponto final! Agora aqui em Macaé, incorporados só na macumba! Abraços Elizeu!!!

Deixe uma resposta para Felipe Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.