Secretário que fechou postos de saúde quer governar Meriti

João Ferreira comandou na Saúde na Gestão de Mocotó

Hoje deputado, ele cerrou as portas de cinco unidades e demitiu 190 de uma só vez

O fechamento dos postos de saúde que atendiam aos moradores dos bairros Vila São João, Vila Rosali, Vila Tiradentes e Parque Aliam, no município de São João de Meriti, ocorrido na gestão do prefeito Uzias Silva Filho, o Mocotó e que vinha sendo negado por assessores do deputado federal João Ferreira Neto, o Dr. João, voltou à tona ontem, com a divulgação, nas redes sociais, de um áudio no qual o então secretário de Saúde, hoje pré-candidato a prefeito pelo PR, assume o fechamento, não só das quatro unidades de atendimento médico, mas também o do PAM de Édem, bem como a demissão de 190 funcionários, para, segundo ele mesmo afirma na gravação, “reduzir a folha de pagamento”.

Ferrenho opositor ao prefeito Sandro Matos, João Ferreira critica bastante o setor de saúde do município, mas parece ter esquecido ter convencido o prefeito Uzias Mocotó, em cuja gestão comandou a Secretaria Municipal de Saúde, que as cinco unidades precisavam ser fechadas e o fechamento aproveitado para fazer demissões e reduzir o custo da folha de pessoal do setor.

O áudio divulgado ontem foi gravado durante uma audiência na Câmara de Vereadores, onde o então secretário foi chamado para explicar o fechamento das cinco unidades.

Envie seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.