Casimiro de Abreu: Empresa dos guarda-chuvas caros tem contratos de shows com dois órgãos do governo e pode receber quase R$ 3 milhões

● Elizeu Pires

Ao que tudo indica a FJR Contildes Produções deve ser muito boa mesmo no que faz. Do contrário não teria contratos semelhantes com órgãos diferentes do mesmo governo, as secretarias de Turismo, Comunicação Social e a Fundação Cultural do município. A empresa, que ficou conhecida pela locação de guarda-chuvas ao preço unitário de R$ 201 no pacote de itens usados na decoração natalina em 2021, foi declarada vencedora de um processo licitatório da Fundação, cujo objeto é a realização de shows, ficando encarregada da contratação dos artistas.

Trata-se do Processo Administrativo n.º 073/2021, aberto para o Pregão 008/2021, que gerou a Ata de Registro de Preços 016/21, com valor global de R$ R$ 2.335.870,00 e validade de um ano. Como a Secretaria de Turismo também resolveu gastar com shows, aderiu parcialmente a ata, estabelecendo um contrato de R$: 627.150,00.

Se os contratos forem executados integralmente serão gastos nessa finalidade cerca de R$ 3 milhões. O que se questiona hoje no município é: Qual a necessidade de dois órgãos de uma cidade tão pequena gastar com shows.

Além dos contratos para fornecer as atrações artísticas, a FJR Contildes – que já recebeu da gestão prefeito Ramon Gildalte R$ 590.603,68 este ano e registra um saldo a receber de R$ 976.402,72 -, ganhou no atual governo uma dispensa para locação de grades, no valor de R$ 17.400,00; um contrato de R$ 53.840,00 pelo aluguel de estrutura para realização de lifes firmado com a Fundação Cultural Casimiro de Abreu, e outro de R$ 123.261,60, com a mesma finalidade, assinado com a Secretaria de Turismo, e mais um no total R$ 112.380,00, também com a Secretaria de Turismo, tendo como objeto a contratação de bandas regionais. Há, ainda, um registro de preços no total R$ 387.500,00 com a Secretaria de Comunicação Social para o serviço de sonorização.

*O espaço está aberto para manifestação da Prefeitura de Casimiro de Abreu.

Matérias relacionadas:

Casimiro de Abreu: Guarda-chuva a R$ 201 usado em ornamentação de praça chama mais atenção que decoração natalina da cidade

Contribuintes de Casimiro de Abreu querem o MP investigando aluguel de guarda-chuvas para decoração de Natal, locados a R$ 201 cada

Envie seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.