Bagunça com os dias contados

Choque de ordem e “banho de loja” vão humanizar Piabetá

A Rua Guarani liga o centro de Piabetá a vários sub-bairros e trafegar por ela é uma tarefa quase impossível. Veículos ficam estacionados nos dois lados da via que é de mão dupla, prejudicando pedestres e os motoristas mais conscientes. Mais movimentada ainda, a Avenida Santos Dumont – que faz a ligação com a BR-116 – registra uma situação pior. É o caos urbano verificado há décadas ao bairro que é a “capital” do sexto distrito de Magé, o maior em população, eleitores, comércio e, consequentemente, em problemas, mas essa bagunça, garante o prefeito Nestor Vidal, “está com os dias contados”.

“Nós vamos dar um choque de ordem em todo o centro de Piabetá, dar uma arrumação na casa e humanizar o espaço público. Vamos por em prática um conjunto de ações envolvendo as secretarias de Serviços Públicos, Obras, Transporte e Segurança Pública”, disse o prefeito.

Com cerca de 100 mil habitantes Piabetá é o retrato fiel do caos urbano, graças ao desordenamento patrocinado há anos pelo próprio poder público, com a omissão e a falta de projetos ao longo de mais de uma década. A Avenida Santos Dumont, por exemplo, oferece pouco espaço nas calçadas e a situação fica muito pior na altura da Praça Sete de Setembro. Nesse trecho uma “arapuca” nominada de parque de diversões ficou instalada por mais de oito anos, tomando grande extensão do logradouro público.  No final de 2011 o “parque” foi retirado pela Secretaria de Serviços Públicos.

A última grande obra realizada em Piabetá aconteceu em 1999, na gestão do prefeito Nelson Costa Mello. A Praça Sete de Setembro foi remodelada, ganhou mais espaço, inclusive uma área de alimentação com vários quiosques. Por falta de atenção do poder público o projeto original está todo descaracterizado, pois os comerciantes instalados no local passaram a ocupar um espaço muito maior do que o que eles têm direito de explorar. Os quiosques ganharam “puxadinhos” e a desordenação é total.

Além de melhorar o centro da localidade o prefeito anuncia que pretende ainda modernizar o terminal rodoviário, que foi construído 1985 pelo prefeito Renato Cozzolino aproveitando o espaço aberto com a canalização do Rio Caioaba. “Nós vamos acabar com aquela expressão de decadência que se verifica hoje”, completa o prefeito.

Comentários:

  1. Ja fiz uma denuncia a. Prefeitura sobre o bairro Figueira em Mage e ate agora nada.
    Na Rua Pio XII, em Mage é uma verdadeira bagunça, pois o pedestre tem que andar na pista, podendo ser atropelado, equanto na calcada ficam carros de varias oficinas, um monte de bicicleta de uma oficina, uma caixa d’agua de 10 mil litros de agua, bem em cima da calçada, issa difilcudade toda por que eu posso andar com minhas pernas, mas himagina um cadeirante. Ja vi um senhor cadeirante quaser atropelado po um onibus por que ele tinha que andar na pista por que a calcada ja estava lotada de carros, bicicletas, placas de lojas, pisos e caixa d’agua gigante…Peço que a prefeitura tome providencias, pois ha 4 meses faleceu um senhor nessa rua , pois foi atropelado.Nao temos calcadas, vamos ter que ficar pondo nossa vida em risco.Eliseu repassa ai essa informacao…Um abraco

  2. O município esta a vários anos nesta desordem urbana, creio que este governo esta trabalhando para colocar as coisas no eixo. Sabemos que é muito difícil arrumar o que esta errado a tantos anos, mas tem que arrumar e a hora é essa. Contamos com você Nestor para que a cidade de Magé seja referência na Baixada Fluminense.

  3. Na rua guarani e transversais muito donos de bar puseram colunas nas calçadas para porem cobertura em seus bares. Muita gente cavou as calçadas tirando os tijolinhos para passar encanamento e deixou de qualquer maneira. uma reclamação que já fiz foi sobre a ciclovia da Guarani que é cheia de altos e baitos e alguns batentes nas travessias das ruas, tem que aplainar esta ciclovia e pintar de vermelho na travessia das ruas.
    Uma empreiteira da cedae fez uma obra de encanamento na Rua Guaxupe, e destruiu a rua que era tão boa, e ninguém faz nada, na rua da Guia e na santos Dumont na altura de Bongada chegando no Rio Magé também tem muitos buracos na via.
    No centro de Piabetá eu acho que muitas ruas deveriam virar calçadão, não vejo necessidade de passar carros na rua Brasil e na rua santa eliza, Até a santos dumonte deveria virar calçadão, da altura da igreja católica até na casa e video.

  4. Parabens pela atitude Prefeito, uma cidade abandonada e sucateada a decadas em fim teremos um homem pra fazer a diferenca. Mage vai ser muito melhor!

  5. O centro do bairro Fragoso é um caos. Mal há lugar pra estacionar os carros, comerciantes colocam mercadorias nas calçadas, a todo momento carros de som em altos decibéis passando. É um desrespeito total. É só dar uma passadinha lá pelos lados dá rua da estação, do trem que isso fica bem notável. Só não ver quem não quer. Há até mesmo, comerciantes que colocam obstáculos na rua para guardar vagas para estacionar seus veículos. Que bagunça!

  6. É PREFEITO, O CENTRO DE PIABETÁ ESTÁ TÃO ABANDONADO QUE DÁ MEDO. TÁ PIOR QUE O TERMINAL AMÉRICO FONTINELLE NA CENTRAL DO BRASIL, QUE É O MAIS FIEL RETRATO DO ABANDONO. O POVO ESTÁ DE OLHOS ABERTOS E SE PENSA EM ELEGER ALGUÉM NOS PRÓXIMOS ANOS JÁ ESTÁ COMEÇANDO TARDE

  7. Acho louvável a Prefeitura colocar ordem na bagunça mais tem que ter cuidado para não ser autoritário e tomar decisão ilegais os donos dos quiosque participaram de licitação e tem concessão valida, a prefeitura tem que punir os ilegais e derrubar os puxadinhos, multando os donos pelas ilegalidade.

  8. Só falta alguém dizer que o responsável por esta bagunça é Nestor Vidal. Já estão pensando até em outro prefeito. Tiveram paciência durante vinte anos. Agora estão estressados com menos de dois anos. Me poupe!!!

  9. Na rua Pio XII onde o Ponto dos ônibus fica paralelo a linha do trem fizeram uma plantação de cravo de defunto e mudas de árvores.AGORA AO DESCER DO ônibus temos que nos jogar em cima dessa planta fétida ou nos jogarmos na linha do trem.Tinha sim é colocar um ponto descente e não tampar o sol com a peneira,ou seja esconder a lama do bairoo Jardim B. Pfloresta.Sr. Elizeu com todo respeito,favor postar

  10. Que bela atitude do Sr Prefeito, Piabetá até tem um bom comércio, porém, a bagunça e sujeira é lamentável, eu mesmo tenho horror de ir lá, fico até meio perdida em meio a tanta bagunça. Seria melhor ainda se tivesse uma forma de tirar aquela rodoviária de onde está, pois atrapalha e muito a chegada ao centro. Acho que vale a pena ao longo de mais um tempo planejar outro lugar para a rodoviária tanto de Piabetá quanto a de Magé. Observamos que nas cidades as rodoviárias saíram dos grandes centros. Fica a idéia.

  11. Gostei muito de saber que o poder público voltou os os olhos para Piabetá. Seria importante em meio a esse projeto criar áreas de lazer para nossas crianças que simplesmente não tem sequer uma praça para brincar. Criança que pratica esporte e tem brincadeira supervisionada tem menos tempo ocioso e menos chance de fazer coisas erradas.

  12. Apoio essa idéia, porque Piabetá, assim como toda a cidade de Magé, está uma verdadeira desordem e, isso, caracteriza desleixo total por parte do poder público. Há inúmeros abusos, desde os tais puxadinhos, ausência de banheiros públicos , transporte ilegal, venda de produtos ilegais, ausência de fiscalização por parte da vigilância sanitária (comerciantes manuseiam alimentos, ao mesmo tempo, em que mexem com dinheiro). Sou a favor do Projeto, desde que tudo seja feito sem trauma, sem truculência e dentro da lei.

Deixe uma resposta para Suruiense Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.