Mudanças em Magé começam com dois interinos

Dois dos cinco novos  secretários empossados na tarde de ontem pelo prefeito de Magé, Nestor Vidal, poderão não esquentar a cadeira por muito tempo: Ronaldo da Silva Gonçalves (que substitui Edivar Tavares na Secretaria de Transportes) e Tarcísio Lelis Ferreira Crespo (Saúde), foram postos interinamente nas pastas, conforme o próprio prefeito deixou claro. Os novos membros do secretariado são Dimas de Andrade (Indústria e Comércio), Leandro Rodrigues (Esporte e Turismo), Tânia Mara Gouvêa (Trabalho e Emprego) e Angela Regina Lomeu (Educação).

Entusiasmado com o novo posto, Dimas, que já foi secretário de Fazenda, diz que pretende fazer de sua pasta uma referência. “O foco do nosso trabalho é trazer o desenvolvimento para Magé, com a instalação de empresas não poluidoras e criar um polo industrial para gerar emprego e renda, beneficiando diretamente a população”, afirmou.

Titular da Secretaria de Educação durante a gestão da prefeita Narrimam Felicidade, a Narrimam Zito, Angela Lomeu já chegou contando com a aprovação de servidores do setor. Professoras, diretoras e funcionários de apoio estão contentes com a volta dela, que se destacou por várias ações implantadas na área. Para o prefeito Nestor Vidal, “foi uma escolha acertada, uma opção para evoluir”.

De acordo com o prefeito, as mudanças fazem parte das estratégias de gestão, focadas nas necessidades da cidade. “Precisamos ter a sensibilidade de avaliar as dificuldades e necessidades. Agradeço aqueles que trabalharam conosco até o momento com o objetivo comum de construir uma Magé melhor. Hoje é um momento diferente e valorizamos o desejo dos cidadãos. Temos o compromisso com trabalho e vamos agir dentro da lei para devolver a dignidade ao povo priorizando o bom acolhimento à população”, completou o prefeito.

Comentários:

  1. Com saúde do jeito que está todos que passarem por lá serão interinos, se não houver condições de trabalho e os recursos recursos necessários.

    1. Não tem essa de gente daquele ou daquela. Ninguém é de ninguém. Angela é uma profissional competente, fez um bom trabalho na gestão de Narriman e tem muito a contribuir na gestão atual.

  2. O Nestor esta mais perdido que cego em tiroteio . Em Magé não existem profissionais competentes ? E pregava que os Secretários seriam todos de Magé , basta buscar o passado e ler em Elizeu Pires .

  3. Bom dia. Para comentar essa matéria não é necessário atacar ninguém. Usar o anonimato para isso é um gesto de covardia. Se tem alguma denuncia a fazer, o faça através do e-mail. elizeupires.blog@gmail.com. Ela será devidamente apurada como mandam as regras do jornalismo.

  4. O Prefeito colocou como Sec. Educ. Sandra, mas ficou pouco tempo. Apesar de ser Profª e Diretora, não desenvolveu a Educação, que já vinha bastante desgastada no Governo anterior.
    Na época, eu fiz alguns comentários sobre uma Profª chamada Cecília, atualmente Secretária em Guapimirim.
    Depois foi a vez do Ezequias. Um bom profissional, mas na Educação…..
    Ângela foi uma ótima Sec. quando o FUNDEF, não chegava a 30 milhões anuais. Os professores estavam contentes, tanto na sala de aula, quanto na hora de pagar as contas.

  5. Acho que tem que ser analisado a capacidade do profissional ou seja do secretário que está na pasta, não porque foi secretário de um governo ou de outro. O pior ele fez na minha opinião, deixou centenas de pessoas trabalhando que são servos da ex-prefeita Núbia Cozzolino, para não ficarem desempregados e ainda sabotam o governo atendendo mal, passando informações e torcendo para que tudo dê errado. Pode entrar o secretário que for, mas se não houver responsabilidade das pessoas que estão nas secretarias não vai funcionar nunca… Espero que Deus ilumine a cabeça do Prefeito Nestor e comece a analisar esses “profissionais”.

    1. Na verdade não vejo por este ângulo ,todo secretario depende do aval do prefeito para fazer algo ,Ângela foi uma ótima secretaria de educação ,mas ela tinha carta branca para agir,alias o plano de cargos saiu em sua gestão e o FUNDEB ERA repassado direitinho pra conta dos professores ,com direito a parcelas de reajuste e tudo ,mas se ele não deixar os secretários trabalharem ninguém vai fazer milagre.Que todos sejam bem vindos e não deixem seu profissional cair em descrédito.

  6. Dona Angela,seja bem vinda! A Sr é foi uma incentivadora e um ser humano que pensa no seu semelhante.Se hoje a maior parte dos professores antigos da rede são graduados, foi devido aos seus incentivos e ao desconto que conseguiu para Magé mais o ônibus. Eu sou muito grata! Desejo que traga um bom composto vitamínico para nós,estamos com a estima embaixo para isto não precisaria receber só o cargo mais sim autonomia para resolver, fazer,ajustar,acertar e conquistar o que ficou para a senhora dar continuidade beijo!!!!!!!! Sr Elizeu ,favor postar.Obrigada!

  7. Meu amigo Surui, você falou 9,5% certo.

    O Prefeito precisa confiar nos Secretários. Correto! Ela tinha carta branca para agir. Os professores ganhavam bem melhor. Correto!

    Porque não ganhou um 10? A Angela cometeu uma falha de legislação. Não observou o mínimo de 60% que deveria ser utilizado para pagamentos dos profissionais da Educação.

    O cálculo do FUNDEB é o somatório vários impostos, onde também entra o número de alunos, etc.

    No ano de 2012, o repasse em JAN foi de R$ 6.501,543,68, FEV R$ 8.414.814,66, MAR R$ 7.261.600,33 etc, etc. Totalizando um valor de R$ 85.968.726,25 milhões.

    Desse valor 60%, deveria ser destinado para os profissionais da Educação. Na época da Angela, os professores estavam contentes.

    A Presidente Dilma, quer mais verba para a Educação. Concordo, mas tem que chegar onde tem que chegar.

    Se eu tivesse que dá uma nota para a Ângela, daria um 9,5.

  8. Espero que a educação volte a funcionar a começar com a convocação para completar as vagas de professor que deixaram de ser preenchidas…são muitas…

  9. É um governo todo de troca troca, parece escâmbo ,troca-se um quilo por outro e não se dá um passo mas o tempo, esse sim, estar trocando aos poucos imagem desse governo de excepsional ( quase 80% dos votos ) para péssima. E esse mesmo tempo que passa rápido vai nos dar a oportunidade de fazer o que o prefeito mais faz: TROCAR , mas trocar o responsável pelo troca troca.

  10. Seria precipitado afirmar que as inúmeras trocas de secretários denotam uma avaliação equivocada nos critérios de escolha dos gestores. Acredito que falta ao governo foco, objetivo, plano e estratégia que, com todo respeito, está levando a uma insatisfação crescente até entre os populares aliados que esse governo ainda podia contar: os servidores.
    Ninguém sabe o que o prefeito realmente deseja fazer e nem como. Um time campeão precisa de um bom técnico, bons jogadores e bons equipamentos esportivos. Não adianta substituir as pessoas se a estrutura administrativa é péssima, não adianta bater na mesa se a burocracia anda de mãos dadas com processos administrativos sem a menor lógica empresarial.
    Não se ignora prejuízos da terceirização sobrecarregando servidores com as tarefas que deveriam ser dos empresários, enquanto não recebem um centavo a mais por isso. Já foi tempo que um cargo DA1 foi símbolo de status, um pedreiro hoje ganha isso em carteira e nem precisa de tanta experiência.

  11. A esperança é a última que morre,é momento de torcermos para que tudo de certo.A educação e a saúde não pode ficar do jeito que está.Vamos acreditar que as coisas vão melhorar.

  12. Pelo menos em Magé, o prefeito tem peito para ver que é preciso mudar. Conheço outros que mesmo com todas as evidências, mantiveram seus secretários e morreram abraçados com eles ao fim do mandato. O pior é que essas cidades não avançaram em nada e tiveram suas economias e capacidade de geração de emprego estagnadas. O mais grave é quando o inapto é secretário de saúde, pois morre gente e fica tudo por isso mesmo. Na educação, se o titular não for atuante durante os 4 anos de mandato, a perda é irreparável. Que o Nestor mude quantas vezes achar necessário, o que não pode é mante gente que não sabe a que veio, pois os altos salários vai para o bolso e o prejuízo fica com o povo e a própria nação. Avança, Magé!!!

  13. Antes de 1998/1999, os salários dos professores eram pagos pelo orçamento da Prefeitura. Depois da implantação do FUNDEF, hoje Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – Fundeb, continua sendo pago pelo Orçamento ou o Fundeb paga os salários integral dos professores? Quem souber, mete bronca.

  14. Concordo plenamente com vc Sabrina . Que essas substituições sejam realmente feitas, pois isto é o correto, já que o nosso prefeito esta zelando pelo que e certo, pelo menos é o que se tem observado, então que comece pela educação, pois os contratos são realmente muuuuitos.E chamem os concursados por ordem de classificação. Bem lembrado…

  15. Tive a oportunidade de trabalhar com a secretária da secretária de educação, Ângela, e pude sentir o profissionalismo de ambas. Minha irmã, que é da rede, também elogiava muito o trabalho da secretária de educação. Resta saber se ela terá mesmo condições de trabalhar como teve com Narriman. Esperamos dias melhores pra educação em Magé!

  16. A nova secretária deveria trazer de volta, para o setor de nutrição Ana Carina que fez um excelente trabalho na merenda escolar juntamente com a equipe escolhida pela mesma. Que a secretária possa fazer novamente um bom trabalho como na gestão anterior. Estamos todos torcendo!

Deixe uma resposta para Carioca Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.