Saudades da Locanty? Ela é a Própria

Empresa que opera em Valença é do mesmo dono

A empresa Própria Comércio e Serviços, contratada sem licitação pela Prefeitura de Valença por mais de R$ 4,5 milhões – por apenas seis meses de serviço – é nova no mercado, mas já entrou cheia de experiência na relação com o poder público. Ela substitui a Locanty, velha conhecida das autoridades, principalmente dos membros do Ministério Público, por conta dos inquéritos aos quais responde, investigações abertas devido às relações suspeitas com alguns gestores públicos e de supostos pagamentos de propina para conseguir os contratos milionários.

A Locanty – da qual alguns moradores da cidade chegaram a dizer que sentem saudades, devido ao contrato anterior com valor mais baixo – está de volta ao município e, à sombra de nova empresa, já enfrenta sua primeira investigação. O contrato, com suspeita de superfaturamento, foi denunciado ao MP e é alvo de uma ação popular, pois o preço do serviço mais que dobrou em relação ao contrato anterior e tem um agravante: o valor considerado absurdo foi acertado para apenas 180 dias de trabalho, quando o anterior era por 365 dias trabalhados.

Controlada pelo empresário João Alberto Felippo Barreto, o Joãozinho da Locanty, que também estaria ligado a outras de empresas de terceirização de serviços e fornecedoras de mão de obra para prefeituras, a Própria foi contratada pelo prefeito Álvaro Cabral no dia 9 de fevereiro por exatos R$ 4.511.906,46, por apenas seis meses, conferindo ao município o serviço de limpeza mais caro do estado, se levado em conta o fato de que Valença tem pouco mais de 71 mil habitantes.

 

Matéria relacionada:

Coleta de lixo sob suspeita em Valença

Câmara vai investigar contrato do lixo em Valença

Comentários:

Deixe uma resposta para Félix Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.