Justiça cassa um vereador e alivia outro em Guapimirim

Iram perde o mandato e ganha oito anos de inelegibilidade

Presidente da Câmara Municipal de Guapimirim até o dia 30 de julho deste ano, o vereador Iram Moreno de Oliveira, o Iram da Serrana (PMDB), teve ontem o mandato cassado pelo juiz Rubens Soares Sá Viana Junior, da 149ª Zona Eleitoral. Além de cassar o diploma de Iram por abuso de poder político e econômico, o magistrado determinou que ele fique inelegível por oito anos. Iram está afastado do cargo desde agosto e o processo foi movido pelo Ministério Público Eleitoral, que também pediu a cassação do vereador Alexandre Duarte de Carvalho (PSC), que foi absolvido por falta de provas.

De acordo com a denúncia do MP, Iram Moreno teria ligações com uma empresa que prestava serviços ao município, com realização de exames médicos à população. Ele foi acusado ainda de oferecer dinheiro a policiais para que órgãos municipais não fossem investigados. Iran chegou a ser preso no dia 29 de julho deste ano, junto com o vereador Alexandre Duarte. Os dois foram indiciados por formação de quadrilha armada.

Iram da Serrana e Alexandre Duarte estão incluídos no inquérito da Operação “Os Intocáveis”, realizada em setembro do ano passado, resultando na prisão do então prefeito, Renato da Costa Mello Junior, o Junior do Posto e de outros membros do governo naquela época. A absolvição de Duarte diz respeito apenas ao processo eleitoral, não tendo nada a ver com o processo criminal em andamento.

 

Matérias relacionadas:

Vereadores de Guapimirim vão para Bangu 2

Draco prende presidente da Câmara de Guapimirim e mais um

Prisões deixam “donos” de Guapimirim ressabiados…

Guapimirim: Iram queria ampliar mandato como presidente

Comentários:

  1. Como diria a canção Trocando em Miúdos, de Chico Buarque: “Eu bato o portão sem fazer alarde/Eu levo a carteira de identidade/Uma saideira, muita saudade/E a leve impressão de que já vou tarde…
    Se investigar mais um pouco, não restam muitos vereadores com mandato. Se for fundo, aí não sobra ninguém. A propósito: o que faz um vereador em Guapimirim, senão homologar os atos do Prefeito, fechar os olhos para os desmandos do Executivo, dar nomes de ruas e reservar verbas para seus Centros Sociais, onde um equipe exerce a salutar tarefa de comprar votos para as próximas eleições, pagando em suaves prestações (cestas básicas) mensais? Isso que é investimento com lucro certo: nem a poupança é tão segura, nem uma blue chip é tão rentável!

Deixe uma resposta para Jorge Luiz Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.