“Isso é perseguição política”

Essa é a reação de Rosinha sobre condenação por improbidade

Respondendo a várias ações judiciais e a inquéritos no Ministério Público Estadual, a prefeita de Campos, Rosinha Garo- tinho, está se sentindo vítima de perseguição política, confundindo ações judiciais com movimentos políticos. Pelo menos foi o que ela afirmou na cidade no final de semana, depois de tomar conhe- cimento de que fora condenada por improbidade administrativa, sentença da 14ª Vara de Fazenda Pública da capital do Tribunal de Justiça, proferida na última sexta-feira. Rosinha, que pegou cinco anos de inelegibilidade, tem nesse processo a companhia do atual secretário de Educação de Búzios, Claudio Mendonça, que respon- deu pela mesma pasta na gestão de Rosinha no governo estadual.

De acordo com o processo, Rosinha e Mendonça firmaram contrato sem licitação com a Fundação Euclides da Cunha, visando a implantação de um programa estadual de informática aplicada à Educação. Segundo a juíza Simone Lopes da Costa, a ex-governadora foi responsável por atos lesivos ao Estado. “Sua posição, na época, de governadora de estado lhe impunha maior responsabilidade, tanto de fiscalização de seus subordinados quanto de averiguação dos atos que pratica”, sentenciou a magistrada.

Para a juíza Simone Lopes não ficou provado que as 254 salas de informática previstas no contrato foram montadas pela Fundação Euclides da Cunha. “Não há sequer comprovação de instalação dos laboratórios de informática pelo réu, mas tão somente serviços inerentes à preparação de salas para a posterior instalação desses laboratórios”, afirma a juíza, que aponta, ainda, o fato de não ter havido licitação para a prestação do serviço. “Independentemente da instalação dos laboratórios, tal atividade deveria ter sido precedida de licitação, uma vez que competiria a qualquer empresa do setor a participar da concorrência pública”. A fundação e então representante da entidade no contrato, Maria Thereza Lopes Leite, também foram condenadas.

Comentários:

    1. Você acha sacanagem essa mulher ser condenada por improbidade administrativa? Ela deveria é ser presa. Quanto Ao marido dela liderar as pesquisas você está equivocado. Ele só é o primeiro nas pesquisas dele.

  1. Não sou defensor de ninguém e por isso sou contraovoto mas quem viver verá infelizmente…
    Mas continuem votando e credenciando bandidos com suas mãos, eu tô fora.

Deixe um comentário para Estevão Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.