“Terror” de vereadores espanta novos servidores de Japeri

Depois da invasão de uma escola grupo vai a posto de saúde no bairro Mucajá

A Procuradoria Geral do município de Japeri deverá encaminhar, ainda hoje, mais uma representação criminal contra um grupo de vereadores do município por abuso de poder. Na semana passada uma queixa-crime foi feita na 63ª Delegacia Policial contra os vereadores Cezar Melo (PT do B), José Walter de Macedo, o Val (PSB), Hélder Pedro Barros (PT do B), Márcio José Russo, o Manequinha (PRB), Márcio Rodrigues Rosa, o Bibi, José Luiz de Carvalho, o Luizinho (ambos do PR) e Jonas Aguiar Cruz (PMDB), acusados de invadir a Escola Municipal Professora Celita Rodrigues de Andrade, localizada no bairro Marajoara. Dessa vez a “visita” foi feita ao posto de saúde que funciona no bairro Mucajá. Segundo foi relatado ontem, o vereador Hélder Pedro Barros, que é policial militar reformado por deficiência auditiva, teria entrado armado na unidade, o que teria assustado uma paciente que no momento da chegada do grupo estava sendo submetida a uma sessão de fisioterapia.

Segundo funcionários, o grupo vasculhou toda unidade, filmou as dependências e até pacientes, o que não é permitido, mesmo a um vereador. De acordo com alguns secretários, o comportamento dos vereadores está apavorando servidores aprovados no último concurso, que estariam com medo de trabalhar no município, por causa da truculência com a qual os vereadores chegam às unidades. “Os vereadores tem todo o direito, mais que isso, o dever de fiscalizarem o funcionamento das escolas e postos de saúde, mas não podem ficar constrangendo os servidores e incomodar os pacientes que estão sendo atendidos. Isso é intolerável”, disse ontem à tarde um funcionário da unidade “visitada”.

O comportamento da maioria dos vereadores, disse ontem uma fonte ligada à Câmara Municipal, muda toda vez que o grupo que se apresenta como oposição tem contato com o deputado André Ceciliano.  “Na terça-feira o vereador Márcio Bibi estava jurando fidelidade ao deputado e afirmando que de agora em diante vai usar a tribuna da Câmara `para dar porrada´ nesse tal de Elizeu Pires que anda publicando notícias que afetam os membros da Casa”, completou a fonte, informando ainda que Bibi teria firmado compromisso de ajudar André na campanha eleitoral, embora já tivesse garantido seu apoio ao vereador de Belford Roxo, Deodato Campos, dono do hospital para o qual Bibi costumaria levar suas eleitoras grávidas para serem atendidas.

 

Matéria relacionada:

Vereadores tocam terror em escola de Japeri  

Comentários:

  1. Esse Bibi não sabe o que fala, Elizeu. É só um bobo que acha que um mandato de vereador é alguma coisa. Esse é de um mandato só. Não arruma mais nada daqui para frente.

Deixe uma resposta para Japeriense Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.