TRE tira prefeita de Bom Jesus de Itabapoana do cargo

Em decisão confirmada na noite de hoje o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), determinou o afastamento imediato da prefeita reeleita de Bom Jesus de Itabapoana, interior fluminense, Maria das Graças Ferreira Motta, a Branca Motta (PMDB), e do vice, Jarbas Teixeira Borges Junior (PRP), cassados pelo uso da máquina pública.  Ainda cabe recurso no Tribunal Superior eleitoral (TSE), mas eles terão de fazer isso longe dos mandatos. Além da perda dos cargos a dupla foi declarada inelegível por oito anos. Com essa decisão o segundo colocado na eleição, Roberto Elias Figueiredo (PR), deverá assumir o governo durante a semana, pois ele ainda precisa ser diplomado como prefeito eleito, o que só deverá acontecer na quarta-feira. Roberto obteve 30,35% dos votos (6.630), contra 30,84% (6.733) de Branca.

No dia 7 de maio do ano passado a prefeita reeleita foi condenada a perda do mandato pela juíza da 95ª Zona Eleitoral, Fabíola Costalonga, que decidiu também pelo afastamento imediato dias depois, mas um recurso acatado em decisão monocrática pelo TRE manteve Branca no cargo. Esse recurso foi derrubado hoje em decisão colegiada.

 

Matéria relacionada:

Juíza quer saída imediata de prefeita cassada

Comentários:

Deixe uma resposta para Visitante Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.