Saúde de Guapimirim está na UTI

Marcos Aurélio tem se limitado fazer figuração no governo

Falta medicamentos e materiais de consumo. Para piorar, as vacinas regulares para as crianças estão sendo aplicadas numa clínica particular de Teresópolis

Embora os repasses do governo federal para o setor de Saúde continuem sendo feitos regularmente todos os meses, sem um dia de atraso sequer, a rede de atendimento do município de Guapimirim está a cada dia pior. Além da falta de medicamentos e materiais básicos no hospital municipal e nos postos auxiliares, agora não existe mais nem vacina. De acordo com relatos de mães feitos na noite dessa terça-feira ao elizeupires.com, para vacinarem seus filhos elas estão apelando para uma clínica particular em Teresópolis, direcionamento que estaria sendo por uma funcionária da falida rede municipal de Saúde.

 

Várias mães que estiveram esta semana no centro pediátrico que funciona próximo da sede da Secretaria Municipal de Saúde foram informadas de que na rede não tem vacinas de prevenção contra sarampo nem contra tuberculose, nem doses da vacina Tetravalente. Durante todo o dia de ontem o elizeupires.com buscou resposta junto à Prefeitura, mas nenhum esclarecimento foi prestado.

De acordo com alguns servidores da rede municipal de Saúde, a falta de medicamentos e materiais básicos vem acontecendo há mais de um ano, mas a situação agravou bastante nos últimos três meses, o que não deveria acontecer, já que a Prefeitura tem feito várias compras de remédios e produtos correlatos junto à empresa Sigmamed Distribuidora, que  aderiu a Ata de Registro de Preço Nº 091/2015, relativa a um pregão vencido pela Carioca Medicamentos, que faturou mais e R$ 16 milhões no município na gestão do prefeito Marcos Aurélio Dias. “Os empenhos são feitos e notas emitidas, mas onde estão os remédios”, questionam.

Ainda de acordo com servidores, o secretário de Saúde Claudio Valente conhece os problemas da rede, mas não teria ingerência sobre a aplicação dos recursos destinados à rede. “Temos um secretário que não tem força nenhuma. O secretário de Obras (o ex-vereador Marlon Vivas, que vem se apresentando como pré-candidato a vice-prefeito) parece mandar mais do que ele. Aliás, mais do que o próprio prefeito”, emenda um deles.

 

Matérias relacionadas:

Onde estão os remédios, prefeito?

Empresa amiga faturou mais de R$ 16 milhões em Guapimirim

Comentários:

  1. O marlon pode até estar mandando, mas o Secretario de Saúde não tá nem aí pra saúde, só gosta de tirar foto e reuniões, dizem por aí até que ele só atende os pedidos da oposição, endereram. kkkk

Envie seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.