Guapimirim corre atrás de R$ 30 milhões

Marcos Aurélio não abre a caixa-preta dos gastos, quer encher o cofre, mas não diz o que vai fazer com a grana

Prefeitura cobra, mas não mostra o que faz com o que arrecada. O capenga Portal de Transparência está fora do ar há quase um mês

A inadimplência dos contribuintes com a Prefeitura de Guapimirim, segundo estimativa da Secretaria de Fazenda, chega a R$ 30 milhões e é exatamente atrás disto que a municipalidade está correndo atrás. Um programa de regularização fiscal oferece descontos entre 10% e 80% nos juros e multas sobre os valores principais devidos, inscritos ou não na Dívida Ativa. O benefício vai até o dia 10 de agosto, mas o problema é que a gestão do prefeito Marcos Aurélio Dias não mostra o que faz com o dinheiro público e também vem dando um verdadeiro calote em fornecedores e prestadores de serviços, pagando apenas a uns poucos, empresas selecionadas por seus “conselheiros”.

 

No setor de Saúde, por exemplo, o fornecedor de medicamentos não pode reclamar de falta de pagamento, mas os usuários da rede de atendimento se queixam da falta de remédios e funcionários da falta de material de consumo. Na área da Educação – onde foram gastos mais de R$ 4,5 milhões na aquisição de uniformes, calçados e kits com material escolar que foram adquiridos junto à duas empresas que tem a venda de produtos de informática como principal atividade econômica – somente três ou quatro fornecedores estariam conseguindo receber suas faturas. “O prefeito é quem segura a caneta, mas não decide quem recebe, pois tem gente que manda mais do que ele no governo. Guapimirim está a cada dia se atolando mais e o prefeito indo junto, porque em vez de governar é governado”, diz um aliado preocupado com o rumo que as coisas vem tomando no município.

Caixa-preta a parte, os contribuintes que quiserem aproveitar a oportunidade para saudar seus débitos com descontos nos juros e multas, devem procurar a Secretaria Municipal de Fazenda e aderir ao Programa de Recuperação e Estímulo ao Pagamento de Débitos Fiscais (Refis). No caso de pagamento a vista o desconto é de 80 e de 60% no parcelamento em até três vezes. Quem optar por pagar em até seis parcelas terá desconto de 20% e o débito também poderá ser divido em 10 vezes com desconto de 10%.

Comentários:

  1. Se eu fosse o Marco Aurelio metia o pé enquanto pode. Depois que os “home” bater por lá ele não vai ter nem para pagar advogado e como é o mais “bobo” da turma vai pagar o pato, o ganso e a bicharada toda sozinho.

  2. O elizeupires.com não reporta-se a vida pessoal de ninguém e sobre isso não veicula nem comentários. Somo um espaço jornalístico e não um fake de rede social

Deixe uma resposta para Conselheiro Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.