Por onde anda o prefeito de Silva Jardim?

O prefeito Anderson Alexandre passa muito tempo fora do município, mas não se licencia para não deixar o vice-prefeito Sebastião Rocha (a esquerda) assumir o governo

Governo está estagnado, salário dos servidores não está garantido e Anderson Alexandre não dá as caras na Prefeitura há muito tempo

Apontado como turista na cidade que governa desde o dia 1º de janeiro de 2013, por estar sempre ausente e só ser visto de vez em quando, o prefeito Anderson Alexandre não tem aparecido para trabalhar a quase 30 dias. Não deu as caras nem na sessão solene realizada pela Câmara de Vereadores para marcar o aniversário do município. O que se comenta na cidade é que ele estaria viajando e outros dizem que ele estaria doente. Seja lá qual for a razão da ausência prolongada, o fato é que o município não pode ficar sem um prefeito e se há motivo grave, Anderson deveria pedir licença e passar a gestão para o vice-prefeito Sebastião Rocha. “A situação não é nada boa e a partir de junho poderá haver problema no fechamento da folha de pagamento, pondo em risco os salários dos servidores”, diz uma fonte ligada ao governo.

As viagens do prefeito são freqüentes, com ausência de até 15 dias em cada uma delas e poucas são oficiais. “Temos um prefeito emocionalmente instável. Isso é muito ruim para a cidade. O que ele fala hoje pode não estar valendo amanhã. Hoje não sabemos nem se ele é realmente pré-candidato a prefeito. Quando ele aparecer por aqui vão cobrar uma posição dele em relação à disputa eleitoral”, completou a fonte.

Com problemas com a Justiça, onde é réu em pelo menos cinco ações por improbidade administrativa, a maioria por supostas fraudes em processos licitatórios, Anderson é alvo de inquérito no Ministério Público por gastos feitos no setor de Saúde: estão sendo apuradas compras de medicamentos junto às empresas Carioca, Kademed e Farmácia Amaral de Itaocara.

Envie seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.