Vê se aprende com Friburgo, Sabino

Rogério Cabral cuida de uma cidade com mais moradores e menos recursos, enquanto Alcebíades Sabino tem muito mais dinheiro e quase nada para mostrar

Rio das Ostras tem 50 mil moradores a menos que a cidade serrana, uma receita muito maior e nenhuma realização

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística o município de Nova Friburgo tem cerca de 185 mil habitantes e Rio das Ostras pouco mais de 130 mil. O orçamento da cidade serrana para este ano é de R$ 586 milhões, mas a receita não deve chegar a R$ 500 milhões por conta da crise que afeta o país, mas lá não tem ninguém culpando a queda de receita por nada, as contas estão em dia e as realizações acontecendo, ao contrário do município da Região dos Lagos, onde fornecedores e prestadores de serviços não conseguem receber as faturas, nem o básico é feito e as contas não fecham de jeito algum, apesar de o prefeito Alcebíades Sabino dos Santos contar com muito mais recursos que o governante serrano, Rogério Cabral.

Somados os orçamentos de Nova Friburgo para os exercícios de 2013, 2014 e 2015 somam R$ 1,124 bilhão, período em que Rio das Ostras teve uma receita líquida consolidada em R$ 2.061 bilhões, segundo revela o sistema da Prefeitura. Considerando o universo populacional maior diante de uma receita bem menor, quem deveria estar lamentando hoje é a população de Nova Friburgo e o prefeito Rogério Cabral, não o morador de Rio das Ostras, que elegeu Sabino para um terceiro mandato em 2012 e hoje não tem motivo algum para se orgulhar disso.

Em 2013 o orçamento de Nova Friburgo foi de R$ 438 milhões e a receita líquida de Rio das Ostras ficou em R$ 692.450,483,61, subindo para R$ 757.230.521,54 no ano seguinte, quando a cidade serrana teve orçamento fixado em R$ 516 milhões. Já em 2015 o orçamento de Nova Friburgo ficou em R$ 570 milhões e os cofres de Rio das Ostras receberam R$ 612.141.877,33 líquidos.

Comentários:

Deixe uma resposta para Wanderlei Rodrigues Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.