Reforma do Hospital Iguassu já está em mais de R$ 23 milhões, revelam termos aditivos em contrato que dava 240 dias para conclusão das obras

● Elizeu Pires

Os R$ 16.207.280,20 foram só para começar. Com dois termos aditivos o contrato tem hoje o valor de R$ 23.197.063,73 – Fotos: Juliana Cordeiro

Quem passa em frente ao Hospital Iguassu depara com uma placa informando que a reforma da unidade – que foi fechada há 13 anos na gestão do então prefeito Lindberg Farias – seria concluída em 240 dias e custaria R$ 16,2 milhões, valor global do Contrato 035, firmado em 26 de junho de 2020 entre a empresa Fab Mix e a Secretaria de Saúde de Nova Iguaçu. O tempo passou e nada das obras serem finalizadas. Um ano e quase nove meses após assinatura do contrato, a administração municipal revela que 75% das intervenções estão prontas e que o hospital deverá ser entregue em agosto. O que a secretaria não informa é que depois de dois aditivos o contrato está cerca de R$ 7 milhões mais caro.

O contrato da reforma do Hospital Iguassu tinha o valor inicial de R$ 16.207.280,20, e como as obras não foram concluídas no prazo estipulado foi feito um termo aditivo de R$ 3.606.157,73 no dia 24 de fevereiro de 2021, prorrogando o prazo em mais 240 dias. Perdurando o atraso, no dia 22 de outubro foi feito um segundo aditivo, com a Fab Mix ganhando mais 240 dias para terminar os serviços, e comprometendo mais R$ 3.383.625,79, chegando ao total de exatos R$ 23.197.063,73.

Pelo projeto da Secretaria de Saúde – o hospital que deverá ter a gestão compartilhada com uma organização social ou cooperativa –, funcionará como maternidade, oferecendo 86 leitos de enfermaria, 25 de UTI Neonatal, cinco leitos de UTI Materna, 10 leitos de unidades intermediárias e três salas de cirurgia.

*O espaço está aberto para manifestação da Prefeitura de Nova Iguaçu.

Documentos relacionados:

Contrato 035

1º Termo Aditivo

2º Termo Aditivo

Envie seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.