Itatiaia: destino do prefeito Dudu Guedes será decidido quinta-feira no plenário do TSE, onde ele já está perdendo de 1 x 0

Dudu ganhou, mas pode não levar

Entrou na pauta da sessão da próxima quinta-feira (10) no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o processo que pode decidir pela realização ou não de nova eleição para prefeito no município de Itatiaia, no Sul Fluminense. Relatado pelo ministro Mauro Campbell – que declarou voto contrário ao provimento do recurso impetrado pela defesa do prefeito Eduardo Guedes, o Dudu –, o processo começou a ser julgado na sessão do último dia 3, mas foi retirado de pauta com pedido de vista feito pelo ministro Tarcisio Vieira.

Eduardo Guedes disputou a reeleição pelo PSC e obteve 8.149 votos (44,37%), chegando a ser declarado eleito. A eleição dele é questionada como candidatura a um terceiro mandato, pelo fato de ele ter assumido a Prefeitura em agosto de 2016 e foi reeleito em outubro daquele ano.

Outra pendência – O processo do terceiro mandato não é o único obstáculo a diplomação e a consequente posse de Dudu para mais quatro anos como prefeito. Em acórdão datado de 24 de novembro o Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro acatou recurso do Ministério Público contra o Demonstrativo de Regularidade de Atos Partidários (DRAP), referente à chapa formada por ele e o ex-vereador Sebastião Mantovani, o Jabá, por conta de irregularidades e possível fraude na convenção feita pelo PSL para indicar Jabá como companheiro de chapa de Dudu.

De acordo com o que foi apontado pelo Ministério Público, uma filiada falecida no dia 21 de janeiro deste ano foi dada como presente ao ato convencional que aconteceu sete meses depois.

Comentários:

Envie seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.