Advogados de Núbia Cozzolino são nomeados na Prefeitura de Magé: um como procurador-geral e outro para a Secretaria de Comunicação

Elizeu Pires

Além de sete parentes – noiva, cunhado primos e tio – escolhidos para compor o primeiro escalão de seu governo – o prefeito de Magé, Renato Cozzolino Harb nomeou dois advogados que aturam em processos nos quais sua tia, a ex-prefeita Núbia Cozzolino, aparecem como ré. Alexandre Peçanha Aldighieri é o novo procurador geral do município, e Bruno Lourenço foi nomeado para comandar a Secretaria de Comunicação.

Alexandre foi um dos advogados que representaram Núbia no caso da prisão dela em 2018, quando a ex-prefeita foi acusada pelo Ministério Público de falsificação de documentos em processos que tramitavam contra ela no Fórum de Magé. Ele aparece em matéria publicada pelo jornal Extra no dia 11 de outubro daquele ano, como o advogado que requereu a revogação da prisão dela. Ele também aparece como defensor da ex-prefeita em uma ação ajuizada na 2ª Vara de Guapimirim.

Núbia foi presa no dia 10 de outubro de 2018, uma quarta-feira, quando prestava depoimento em um dos processos aos quais responde na 1ª Vara Cível de Magé, sob suspeita, segundo a denúncia do Ministério Público, de falsificar documentos públicos.

A prisão se deu no âmbito das investigações abertas em 2017 para investigava irregularidades no sumiço de processos. As investigações apontam que diversos documentos foram falsificados. Além da ex-prefeita, o Ministério Público denunciou quatro advogados de Núbia, entre eles o recém-nomeado secretário de Comunicação Bruno Lourenço, que também teve prisão decretada.

*O espaço está aberto para manifestação dos citados na matéria.

Matérias relacionadas:

MP vai investigar possível nepotismo nas prefeituras fluminenses: Só o prefeito de Magé nomeou sete parentes para o primeiro escalão

Magé tem um “governo de família”: Prefeito inicia gestão nomeando cunhado, tio e primos para o primeiro escalão

Envie seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.