Sumiço de HD teria dado fim a processos de licitação em Guapimirim

Apesar dos altos gastos com medicamentos e insumos muito se reclama da falta de remédios no hospital municipal e nas unidades de apoio (Foto: Ivan Teixeira)

Isso é o que o governo pensa, mas alguns documentos dados como desaparecidos foram salvos antes

“Em relação a empresa Distribuidora de Medicamentos BK Ltda., ao ser realizada pesquisa no sistema, localizamos apenas o processo 1279/2012, que encontra-se, segundo informações, na Secretaria de Saúde. Entretanto, após contato com o setor fomos informados que o mesmo não se encontra lá”. O despacho dado no dia 7 de maio de 2015 pela responsável pela Comissão Permanente de Licitação da Prefeitura de Guapimirim, Flavia Barroso Soares Loyola, em processo administrativo aberto no dia 28 de novembro de 2014 para atender pedido de informações do Ministério Público, consta de um volume de documentos resgatados por servidores dispostos a auxiliar na apuração de possíveis irregularidades no uso de verbas federais no município. Eles conseguiram salvar, por exemplo, o processo 00753/13, um dos que não foram encontrados na “pesquisa no sistema” e que mostra que a BK recebeu através dele, em 2013, mais de R$ 260 mil, total cobrado em seis notas fiscais, sendo quatro delas com numeração subsequente. 

A promotoria não conseguiu da Prefeitura nenhum processo ou contrato relativo a empresa BK. O pedido de informações do MP foi feito através do ofício 2290, assinado no dia 14 de novembro de 2014 pelo promotor Carlos Gustavo Coelho de Andrade, que incluiu também a Carioca Medicamentos, que entre 2012 e 2015 foi a maior fornecedora de remédios e insumos à Secretaria Municipal de Saúde. No ofício o representante do Ministério Público deu prazo de 30 dias para a resposta, mas só a Comissão de Licitação demorou mais de cinco meses para informar à Procuradoria (órgão da Prefeitura encarregado de encaminhar a documentação ao Ministério Público) que não havia encontrado nenhum processo de licitação ou contrato em nome da BK. Já em relação à empresa Carioca, informa o despacho da Comissão de Licitação, os processos foram localizados.

Embora a Distribuidora de Medicamentos BK não apareça no Portal da Transparência, bem como informações sobre diversos fornecedores e prestadores de serviços, de acordo com o “desaparecido” processo 00753/13, o total de pagamentos feitos a esta empresa em 2013 é de R$ 260.613,90. Foram pagos R$ 36.770,00 através da nota fiscal 000.003.883; R$ 64.039,90 na NF 000.003.887 e R$ 24.094,00 pela NF 000.003.888. A BK recebeu ainda R$ 46.780,00 na NF 000.003.889, R$ 47.155,00 cobrados na NF 000.003.890 e R$ 41.775,00 através da nota fiscal 000.003.893. O processo revela ainda que todas as notas fiscais foram atestadas no dia 21 de fevereiro de 2013 pelos auxiliares de farmácia Vitor Correa da Silva e Ivanete G. da Silva.

Segundo uma fonte ligada ao governo, muitos registros foram dados como desaparecidos a partir do sumiço de um HD externo, disco rígido removível normalmente usado por quem não quer deixar informações no computador corporativo. Ainda de acordo com a fonte, no HD sumido estariam os registros referentes ao exercício de 2014 deletados do Portal da Transparência, que na categoria ‘despesa por credores” pula de 2013 para 2015, mesmo assim omitindo muitas informações que pela legislação deveriam estar disponibilizadas no portal.

Matérias relacionadas:

Contratos sob investigação teriam sumido em Guapimirim

Despesas de 2014 somem do sistema de Guapimirim

 

Comentários:

  1. me descupe mais essas informaçõe são mentirosa pois sou responssavel pelo arquivo a 11 anos e esses documentos estão em meu poder no arquivo da pmg

  2. [quote name=”valdeci sousa da sil”]me descupe mais essas informaçõe são mentirosa pois sou responssavel pelo arquivo a 11 anos e esses documentos estão em meu poder no arquivo da pmg[/quote]
    A matéria refere-se a documentos solicitados pelo MP a PMG que respondeu que os tinha em seu poder. Vários processos do setor de Saúde foram negados ao MP.

  3. [quote name=”valdeci sousa da sil”]todo o processo está concludo junto ao mp[/quote]
    “Em relação a empresa Distribuidora de Medicamentos BK Ltda., ao ser realizada pesquisa no sistema, localizamos apenas o processo 1279/2012, que encontra-se, segundo informações, na Secretaria de Saúde. Entretanto, após contato com o setor fomos informados que o mesmo não se encontra lá”.. Esse depacho é oficial da CPL, que respondeu que não havia encontrado processo da BK. Onde está a mentira?

Envie seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.