Casimiro de Abreu: Tablets comprados por R$ 7,6 milhões ainda não foram entregues, mas o dinheiro já saiu dos cofres da Prefeitura

● Elizeu Pires

O prefeito Ramon Gidalte acelerou os processos de pagamento dos tablets, mas a entrega…

Contratada sem licitação para fornecer tablets aos alunos da rede municipal de ensino de Casimiro de Abreu, a empresa Agira Tecnologia Comércio e Serviços já recebeu três pagamentos dos cofres da municipalidade, um total de R$ 7.610.635,00, mas a gestão do prefeito Ramon Gidalte ainda não entregou nenhum aparelho aos estudantes, e não se sabe nem se a totalidade dos dispositivos, 6.295 tablets, já foi estão em poder da Secretaria de Educação – setor responsável pela compra sem licitação, feita no apagar das luzes de 2021, via adesão de ata de registro de preços de titularidade da Prefeitura de Angra dos Reis -, uma vez que não mostrou sequer uma imagem dos equipamentos estocados.

Na semana passada a destinação final dos dispositivos foi cobrada na Câmara Municipal, e o governo usou sua voz na Casa para uma explicação que, na verdade, não esclareceu coisa alguma. O vereador Wellington Santos usou a tribuna para tentar justificar a demora na entrega. Disse que o termo de responsabilidade a ser assinado pelos responsáveis pelos alunos demanda tempo para ser feito por causa da quantidade de aparelhos.

 “Não são 70 ou 700 computadores. São sete mil”, justificou o vereador, para em seguida afirmar que os tablets estão em lugar seguro e sob vigilância 24 horas. Ele encerrou sua fala afirmando que a oposição precisa ter “mais responsabilidade com o que joga para plateia”, mas ocorre que nem ele nem o governo o qual defende não mostraram nenhum documento comprovando os recebimentos dos aparelhos por parte da Prefeitura nem disponibilizaram uma imagem dos dispositivos estocados.

Pagamento a vista – Conforme o elizeupires.com revelou na matéria Casimiro de Abreu: Tablet no varejo sai mais barato que o comprado por atacado pela gestão do prefeito Ramon Gidalte, veiculada no dia janeiro, às 9h, inicialmente foi homologada a compra de 1.765 tablets pelo total de R$ 2.133.885,00, com cada aparelho sendo fornecido a R$ 1.209,00. A homologação foi publicada no dia 28 de dezembro, com a Secretaria de Educação confirmando a adesão de uma ata de registros de preços no valor global de R$ 7.610.655,00 para 6.295 unidades. O pagamento integral – garantido pela nota de empenho 2021120001932 – foi feito no dia 30 de dezembro, sem ter ficado claro se os 1.765 já tinham sido entregues pela empresa encarregada do fornecimento.

Virou o ano e mais duas notas de empenho foram emitidas em favor da Agira Tecnologia Comércio e Serviços. Datados de 15 de fevereiro, os documentos que garantiram pagamentos no total de mais R$ 5.476.770,00, feitos através nas NEs 20220003318 (R$ 4.180.722,00) e 20220003319 (R$ 1.296.048,00).

Independende da defesa feita pelo vereador, o fato é que o prefeito Ramon Gidalte teve pressa para pagar pelos tablets dos quais os alunos da rede municipal de ensino até o dia de ontem (28) não tinham visto nem a cor.

Documentos relacionados:

Pagamento – Agira Tecnologia 2021

Pagamento – Agira Tecnologia 2022

Matéria relacionada:

Casimiro de Abreu: Compra de tablets sem licitação chegou a R$ 7,6 milhões com direito a pagamento relâmpago

Envie seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.