Casimiro de Abreu: Continua em segredo o destino dos tablets comprados por R$ 7,6 milhões que ainda não foram entregues nas escolas

● Elizeu Pires

Embora a gestão do prefeito Ramon Gidalte (foto) já tenha pago o valor integral empenhado para a compra de 6.295 tablets para uso dos alunos da rede municipal de ensino, nenhum dispositivo foi entregue até agora nas escolas de Casimiro de Abreu, e o destino dado aos aparelhos, para a opinião pública, “ainda é incerto e não sabido”, pois alegando motivos de segurança a Prefeitura não revela onde os aparelhos estão armazenados.

Embora sustente que a quantidade adquirida já teria sido entregue em sua totalidade, até o final do expediente de ontem (31) o governo não havia disponibilizado nenhuma imagem do estoque, o que vem causando questionamentos na cidade, além da desconfiança de que os pagamentos que somam R$ 7.610.635,00 possam ter sido liberados sem que a empresa tivesse feito a entrega em sua totalidade.

Conforme o elizeupires.com já revelou, a Prefeitura de Casimiro de Abreu comprou sem licitação, no apagar das luzes de 2021, inicialmente 1.765 tablets de uma empresa sediada em Belo Horizonte, e fez o pagamento a toque de caixa, uma despesa no total de R$ 2.133.885,00.

A compra foi confirmada em 28 de dezembro e a fatura quitada integralmente no dia 30. Menos de dois meses depois surgiram novas notas de empenho em favor da empresa, no no total de R$ 5.476.770,00, referentes à compra de mais 4.530 aparelhos, o que elevou a despesa para mais de R$ 7,6 milhões.

*O espaço está aberto para manifestação da Prefeitura de Casimiro de Abreu.

Matérias relacionadas:

Casimiro de Abreu: Tablets comprados por R$ 7,6 milhões ainda não foram entregues, mas o dinheiro já saiu dos cofres da Prefeitura

Casimiro de Abreu: Compra de tablets sem licitação chegou a R$ 7,6 milhões com direito a pagamento relâmpago

Envie seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.