Terceirização sangra os cofres de Guapimirim

Em setembro do ano passado Marcos Aurélio chegou a ser afastado pela Justiça em processo no qual foi denunciado pelo MP por suposto superfaturamento na terceirização de mão de obra

Educação contrata empresa para vigiar escolas ao custo de R$ 2.653.321,92

Embora esteja alegando crise financeira para demitir funcionários contratados temporariamente, cortar vantagens de servidores efetivos e negar direitos devidos aos professores, a Secretaria de Educação de Guapimirim está esbanjando dinheiro. Pelo menos é o que sugere a terceirização de serviços que poderiam ser feitos por mão de obra própria, já que o município tem em seus quadros merendeiras, auxiliares de serviços gerais e vigias, sem contar a Guarda Municipal que, entre as suas atribuições está de cuidar dos próprios públicos.

Por exatos R$ 2.653.321,92 o secretário Rui Aguiar contratou a empresa Rio de Janeiro Serviços e Comércio para fornecer vigias à 22 escolas da rede municipal de ensino pelo período de quatro meses. O contrato é o de número 56/2016 e para garantir o pagamento foram emitidas as notas de empenho 000383 e 000384, no total de R$ 2.034.312,10. Este é o terceiro contrato de terceirização de serviços firmado nos últimos dias pela Prefeitura de Guapimirim. Em setembro o mesmo secretário contratou a firma Oliveira Dutra Soluções Integradas  – por  R$ 1.755.116,13 –  para “prestação de serviços de limpeza e conservação, serviços de copa e refeitório para atender as necessidades de toda rede municipal de ensino” e a SR Motors para cuidar da manutenção da frota da secretaria ao custo de cerca de R$ 900 mil.

A terceirização de mão de obra pelo município já é alvo da Justiça e do Ministério Público. Em setembro de 2015 o juiz Rubens Soares Sá Viana Junior chegou a decretar o afastamento do prefeito Marcos Aurélio Dias por seis meses, em processo no qual ele foi acusado de desvio de recursos públicos em contratos superfaturados entre a Prefeitura e a Associação Obra Social João Batista, sucessora da Ong Casa Espírita Tesloo, que atuava no município desde a gestão do prefeito Renato da Costa Mello Junior, o Júnior do Posto e teve contratos renovados pelo atual prefeito.

“Esses serviços vinham sendo prestados por contratados temporários e por funcionários de apoio efetivos. Todo mundo sabe que a terceirização de mão de obra através de uma empresa sai muito mais caro. Quanto vai custar ao município cada vigia da Rio de Janeiro? Quanto esse vigia vai receber de fato por cada mês trabalhado? Essas perguntas precisam ser respondidas, assim como será necessário auditar os gastos da Secretaria de Educação, principalmente as contas de 2016”, diz uma professora revoltada com o fato de ser obrigada a trabalhar sob péssimas condições e por saber os recursos vem sendo usados para outras finalidades.

 

Matéria relacionada:

Guapimirim faz queima total de fim de governo

Comentários:

  1. Todos da secretaria de educação sabem que estas são manobras para acabar com o dinheiro público!! Desde a contratação da editora moderna que faz um ‘trabalho’ com os professores e que foi suspenso há poucas horas, até a firma que está implantando o sistema de dados online na SEMED!! Estão sugando nossa cidade tão amada!

  2. [quote name=”Bia”]Rui ferrou com a secretaria de educação e com a vereadora Rizê, a mulher do poder.[/quote]
    Mas “ela” é conivente com tudo isso. Apesar de “todos” ao redor e as “amigas” alegarem que a mesma está Cega de paixão e gamada…não é possível não saber o que se passa por trás dos bastidores. Está descarado isso! Tem gente que ainda a defende! Fala sério! Ela mesma quem cavou a própria cova insistindo na permanência “dele” quando o queriam fora! E ainda vai rolar festinha surpresa pra um elemento desses no dia 27 de outubro. Fala sério, funcionário sofrendo, sendo desrespeitado por sua prepotência e ainda tem que sorrir em sua presença. REALMENTE SOMOS VERDADEIROS PALHAÇOS E ELES OS MAESTROS!

  3. [quote name=”Bia”]Rui ferrou com a secretaria de educação e com a vereadora Rizê, a mulher do poder.[/quote]
    A professora Rizê pediu para se ferrar quando indicou esse Rui para substituí-la na Secretaria de Educação. Agora é tarde para voltar atrás.

  4. O Rui vai embora e o Marcos Aurélio vai ficar ai para acertar as contas com a Justiça. Vai ter de apelar para a Defensoria Pública, pois não terá nem como pagar advogado.

  5. Só cai na lábia deste elemento quem é cego e alienado! É Por isso que ele excluiu algumas pessoas que poderiam estragar o seu esquema. Desde quando esse “RUIM de ANguiar” pisou nas dependências da SEMED, alegando “blindagem” , alguns já o descreviam como raposa velha da avenida 171. Mas não se enganem, o cara além de ter experimentado da boa carne e experimentado da boa água (só os fortes entenderão) sua verdadeira intenção, por incrível que pareça, ainda é permanecer na Gestão Tringuele com um forte esquema de terceirização de funcionários, supostamente demitidos. Basta investigar, Não o subestime, o cara tenta ser malandrão ainda mais que o Pilintra!

  6. [quote name=”Luis Marcelo”]Só cai na lábia deste elemento quem é cego e alienado! É Por isso que ele excluiu algumas pessoas que poderiam estragar o seu esquema. Desde quando esse “RUIM de ANguiar” pisou nas dependências da SEMED, alegando “blindagem” , alguns já o descreviam como raposa velha da avenida 171. Mas não se enganem, o cara além de ter experimentado da boa carne e experimentado da boa água (só os fortes entenderão) sua verdadeira intenção, por incrível que pareça, ainda é permanecer na Gestão Tringuele com um forte esquema de terceirização de funcionários, supostamente demitidos. Basta investigar, Não o subestime, o cara tenta ser malandrão ainda mais que o Pilintra![/quote]
    O Pilintra é um malandro do bem. Já esse “RUIM de ANguiar”…

Deixe uma resposta para Lima Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.