Paracambi vai parcelar dezembro e quitar 13º de uma vez

Salário de fevereiro sairá antes do carnaval e aprovados em concurso serão convocados de forma gradativa, de acordo com o tamanho do impacto financeiro

A prefeita Lucimar Cristina da Silva Ferreira (foto) vai emitir decreto com a proposta de pagamento de débitos atrasados aos servidores de Paracambi e isto poderá acontecer ainda esta semana. O ex-prefeito Tarciso Pessoa deixou fechadas as folhas de dezembro e do décimo terceiro, mas não separou os recursos necessários para isto, como manda a Lei de Responsabilidade Fiscal. É impossível saber, por exemplo, o destino dado aos R$ 4.360.541,72 do Fundo de Participação dos Municípios e aos R$ 1.460.018,06 do Fundeb, valores creditados no último mês de 2016. A proposta do governo deverá ser a de pagar o décimo terceiro de uma só vez e dividir dezembro em seis cotas. Sobre o salário de fevereiro já está definido que o pagamento vai acontecer até a próxima sexta-feira, dia 24.

Segundo informações do secretário de Governo, a Procuradoria Geral do município está debruçada sobre a documentação do concurso público de 2016, aberto para preencher 911 vagas. Flávio Ferreira revelou que a papelada enviada pela entidade responsável pela realização do concurso estava incompleta, mas que os documentos restantes foram entregues na semana passada. “Todo o processo está sendo analisado e nossa intenção é de ir convocando os aprovados gradativamente, o que deverá começar acontecer depois da conclusão do estudo de impacto financeiro”, completou o secretário.

Comentários:

  1. Acho um absurdo dividir um salário irrisório que já está atrasado há 3 meses…6 vezes ninguém merece. Nossas contas arrasadas e trabalhos de graça para esse povo levar o nosso salário. …As contas só crescem e não foram divididas….É um absurdo em 6x

  2. Concordo,Rosângela! Um salário de R$1642,54 para professor do 6° ao 9°. Só podemos lançar mestrado e pós-graduações com 10 anos de efetivo exercício, além de um plano de cargos que não representa os profissionais do magistério, com baixíssimo percentual entre os níveis. Inacreditável! E a cobrança é extrema por parte da secretaria de educação, diferente de outros municípios dos arredores, que cobram o professor de forma coerente e o pagam com dignidade.

Deixe uma resposta para Rosangela Pereira Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.