MP aponta nepotismo e recomenda demissões em Guapimirim

O Ministério Público quer – entre outros nomes – a exoneração de parentes do prefeito e do vice no prazo máximo de 10 dias

Promotoria identificou parentes do prefeito, vice e vereadores. Nova lista pode chegar a 200 nomes

O prefeito de Guapimirim, Jocelito Pereira de Oliveira, o Zelito Tringuelê (PDT), vai ser informado oficialmente na segunda-feira da recomendação do Ministério Público para que ele exonere oito parentes de agentes políticos em exercício de mandato, nomeados em cargos de confiança a partir de janeiro. Entre os nomes listados pela Promotoria de Justiça estão a primeira-dama Paula Francinete Machado de Jesus, titular da Secretária de Ação Social e Jocélio Pereira de Oliveira, irmão do prefeito, nomeado para o cargo de subsecretário de Urbanismo, além de Ana Cristina de Oliveira Almeida Lima, irmã do vice-prefeito Ricardo de Oliveira Almeida – indicada por ele para comandar a Secretaria de Controle Interno – e a secretária de Turismo Viviane Aparecida Gomes Alves, esposa do vereador Halter Pitter dos Santos da Silva, presidente da Câmara Municipal, que teria ainda mais duas pessoas ligadas a ele nomeadas no governo.

Inicialmente a recomendação refere-se a oito nomes, mas uma segunda representação encaminhada ao Ministério Público aponta uma lista bem mais extensa, que incluiria indicados por vários vereadores, o que poderia chegar a 200 pessoas. Se o prefeito decidir acatar a recomendação para evitar uma ação judicial por ato de improbidade administrativa, pelo menos cinco secretarias deverão mudar de comando nos próximos dias, entre elas a Obras, entregue ao ex-vereador João Mauricio Ferreira, pai do vereador Alex Rodrigues, o Leleco, eleito pelo PDT.

No documento o MP pede que Zelito “exonere oito cônjuges, companheiros e parentes, em linha reta, colateral ou por afinidade, até o terceiro grau, que ocupam cargos municipais comissionados, sob o risco de, em caso de não cumprimento, responderem na Justiça por ato de improbidade administrativa” e dá 10 dias de prazo para a administração municipal apresentar as portarias de exoneração publicadas em órgão oficial.

Comentários:

  1. Em resposta a 19 comentários não publicados – Para comentar essa matéria não é necessário atacar ou ofender a ninguém. O elizeupires.com é um espaço jornalístico e não um fake de rede social. Não publicamos mensagens ofensivas ou fora do contexto. Temos responsabilidade com o que publicamos, inclusive em relação aos comentários. Usar de anonimato para ataques pessoais ou ofensas é um ato de covardia. Se há uma denúncia a fazer encaminhe para o e-mail elizeupires.blo@gmail.com. Será devidamente apurada e transformada em matéria jornalística.

  2. Não publicamos mensagens ofensivas ou fora do contexto. Temos responsabilidade com o que publicamos, inclusive em relação aos comentários. Usar de anonimato para ataques pessoais ou ofensas é um ato de covardia. Se há uma denúncia a fazer encaminhe para o e-mail elizeupires.blo@gmail.com. Será devidamente apurada e transformada em matéria jornalística.[/quote]

    Isso é censura. Temos o direito de dizer o que bem entender.

  3. É verdade. Somos livres para dizer o que bem entendermos, mas somos passíveis de processos judiciais por ofensas, ataques a hora e acusações sem provas. Especialmente a quem pensa como você destacamos o que diz o Art. 5º da Constituição Federal no inciso IV: “É livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato”.

  4. Sou grata por essa matéria dando nomes e sobrenomes. Isso é informação, compromisso com a verdade. Ai aparece sempre alguém querendo aproveitar o momento para atacar um nomeado do qual não gosta e quer por aqui o seu desabafo. Esses são tão corajosos que se escondem no anonimato e depois chamam o moderador de censor.

  5. [quote name=”Ágata”]Sou grata por essa matéria dando nomes e sobrenomes. Isso é informação, compromisso com a verdade. Ai aparece sempre alguém querendo aproveitar o momento para atacar um nomeado do qual não gosta e quer por aqui o seu desabafo. Esses são tão corajosos que se escondem no anonimato e depois chamam o moderador de censor.[/quote]

    Matéria esclarecedora e limpa. Pena que os “jornalistas” daqui não tocam no assunto.

  6. Talvez isto seja apenas a ponta do iceberg, mas não acredito que providências serão tomadas, a classe política perdeu o respeito faz tempo e tem a quase certeza da impunidade…Só não entendo o motivo de tais matérias não terem qualquer citação, por menor que seja, entre os garbosos elogios da imprensa local a estas mesmas pessoas que farreiam com o erário…

Deixe uma resposta para Cleber Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.