Itatiaia volta a embaralhar concorrência do lixo e atual prestadora do serviço segue faturando sem licitação

Desde os tempos da Locanty, passando pela Própria, chegando a Rio Zin Ambiental, as empresas que fazem a coleta de lixo no município de Itatiaia faturam alto dos cofres públicos sem nem mesmo se preocuparem quando não cabe mais renovação via termo aditivo e tem de ser feita uma nova licitação. A gestão do prefeito Eduardo Guedes, o Dudu (foto), está desde o seu início para concluir a Concorrência 003/2017, remarcada várias vezes. A última data escolhida foi 8 de abril deste ano, mas oito dias depois Dudu autorizou mais um contrato emergencial com a Rio Zin.

Como no Portal da Transparência não há nenhuma nova informação sobre a tal licitação, não se pode dizer se ela aconteceu nem quando vai acontecer, pois sobre esse assunto o governo nada informa, e conta com isso com a omissão da Câmara de Vereadores. 

O edital da concorrência foi enviado com cláusulas esquisitas para avaliação do Tribunal de Contas do Estado, e depois de idas e vindas a licitação foi remarcada para o dia 8 de abril de 2019. Embora o prefeito Eduardo Guedes jurasse de pés juntos que todas as exigências do TCE foram cumpridas, o processo não foi concluído naquela data.

Atitude A conclusão do novo processo licitatório para o serviço de coleta de lixo em Itatiaia é esperada com ansiedade por alguns observadores, pelo fato de que licitações feitas em municípios onde a Locanty atuava e depois fora substituída pelas empresas Própria e Rio Zin, o serviço passou a ser executado pela Atitude Ambiental.

No início o serviço era prestado pela Locanty. Em nome da empresa aprecem no sistema da Prefeitura registros de pagamentos até 2012. No ano seguinte entrou a Própria Ambiental, sucedida pela Rio Zin em 2016.

Envie seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.