A verdade sobre a licitação de papel higiênico em Mangaratiba: volume registrado nas atas é bem maior que o divulgado antes

Ao contrário do que o elizeupires.com revelou na matéria Mangaratiba licita mais de três mil quilômetros de papel higiênico: são 101 mil rolos de 30 metros a preços superiores aos de varejo, veiculada no dia 27 de abril, o volume licitado é muito maior, conforme sustentam cinco atas de registros de preços homologadas em favor de três empresas diferentes (confira aqui). Os números derrubam a versão apresentada ontem (6) num programa jornalístico da rede de televisão SBT, divulgada para desmentir matéria veiculada no dia anterior citando conteúdo do elizeupires.com. Na verdade, pelo que está nos documentos, a Prefeitura de Mangaratiba licitou 180.328 rolos de 30 metros e mais 6.048 rolos de 300 metros, equivalente a 7,2 mil quilômetros de papel higiênico.

Na tentativa de desqualificar a matéria do elizeupires.com citada pelo SBT, pretendeu-se expor um volume bem menor que os 101 mil rolos da matéria anterior, da qual ficaram de fora os números da ata de registro de preços 021/19, em nome da empresa Bazar Irmãos Mendes, relacionada ao fornecimento parcelado de 18.432 pacotes de quatro rolos à Secretaria de Administração, no valor global de R$ 89.395,20, tendo sido divulgados somente os dados da ata 021 – em favor da mesma empresa –, que registra o total licitado de 22.858 pacotes de quatro unidades para a Secretaria de Educação, pela soma de R$ 110.861,30.

Pelo que está nas duas atas, o produto contratado junto ao Bazar Irmãos Mendes é da marca Velud, ao preço de R$ 4,85 por pacote.

Mais papel – A compra de papel higiênico foi licitada através do Pregão 026, realizado no dia 25 de fevereiro, aberto para compra de produtos de higiene e limpeza.

Além do Bazar Bazar Irmaos Mendes a empresa Lattanzi Comércio de Produtos – sediada em Rio das Ostras, a 267 quilômetros de Mangaratiba – tem duas atas de preços. A 008 é para fornecer 612 fardos com 16 unidades cada um à Secretaria de Saúde, o total de 9.792 rolos, pelo total de R$ 20.795,76. Ela tem ainda a ata 030, homologada para o fornecimento de 84 fardos com 16 pacotes de quatro rolos cada à Fundação Mário Peixoto, o total 5.376 rolos por R$ 2.854,32. O produto a ser fornecido pela Lattanzi nas duas atas é da marca Abbapel.

Ata de preços dos rolos maiores, os de 300 metros, é a de número 012, homologada em favor da empresa Tribão Comércio e Serviços. O documento registra o total de 756 pacotes com oito rolos cada um, o total de 6.048 unidades para a Secretaria de Saúde e Defesa Civil, ao custo total de R$ 23.209,20, e Pérola é a marca licitada.

O espaço está aberto para manifestação da administração municipal de Mangaratiba.

Comentários:

  1. Enquanto isso as escolas estão sem papel higiênico desde de o início do ano. Elizeu faz uma reportagem sobre as licitações de obras nas escolas.
    A maioria das escolas tem licitação de mais de um milhão, estão maquiando as escolas, pintando porta velha das salas, janelas velhas foram pintadas, fazeram grafiato nas paredes… o grafiato coloca as crianças em risco, pois podem sofrer cortes. Não foi trocado um azulejo, tem escolas que a empresa trocou as telhas e apareceu goteiras onde não existia.
    Isso tudo por mais de um milhão.

Envie seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.