Denúncia de tentativa de suborno em Valença está sendo vista como “pano de fundo” para aprovação de contas rejeitadas pelo TCE

Fábio: “Vou exigir que as provas contra mim sejam apresentadas na Justiça”

 “Não passa de uma armação”. É o que diz o político Fábio Ramos, pré-candidato à prefeito de Valença, sobre a denúncia de suborno apresentada contra ele pelo vereador Aloysio Saulo Maria Infantes de Jesus Breves Beiler, o Dr. Saulo. Fabio revelou há pouco que estava em casa e foi chamado para fora, sendo surpreendido com a acusação e por três agentes da 91ª Delegacia Policial que o conduziram para prestar esclarecimentos. Fabio foi acusado por Saulo de tentar comprar o voto dele para que o parecer do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro contrário às contas de 2018 do prefeito Luiz Fernando Graças foi mantido pela Câmara.

Segundo Ramos, o vereador alegou que a quantia de R$ 19 mil reais que estava em seu próprio carro teria sido parte do pagamento pelo voto. “Eu estava em casa tranquilamente e pouco antes da votação na Câmara fui surpreendido com isso. Não havia mandado judicial contra mim, não houve participação alguma do Ministério Público na minha condução até a Delegacia e não foi encontrado nenhum dinheiro comigo nem com alguém ligado a mim. O dinheiro estava no carro do vereador”, afirmou Fábio.

De acordo com o político acusado da suposta tentativa de compra de voto, a acusação do vereador pode ter sido apenas uma espécie de “pano fundo” para compor o cenário ideal para uma sessão plenária cujo resultado favoreceria o prefeito. “Estou com a consciência tranquila. Vou aguardar o desenrolar do caso na Justiça, onde exigirei que as provas de que eu tentei subornar o vereador para que ele votasse pela aprovação do parecer contrário emitido pelo Tribunal de Contas sejam apresentadas”, concluiu Ramos.

O espaço está aberto para manifestação do vereador Saulo Maria Infantes de Jesus Breves Beile e da Câmara Municipal.

Comentários:

  1. Isso tudo é uma vergonha para Valença! Já não basta o empresário da iabas guardar um milhão e meio aqui que foi tirado do povo do Estado do Rio! é vergonha em cima de vergonha, é deputado preso, é morador preso por participar de licitações fraudulentas com dinheiro do povo e agora essa vergonha para aprovação de simples contas de uma prefeitura. Valença tem que mudar gente pelo amor de Deus!

Deixe uma resposta para Aparecida Carlos Bezerra Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.