Patrimônio do prefeito de Rio das Ostras quase dobrou em dois anos

Marcelino da Farmácia assumiu a Prefeitura em julho de 2018

Comenta-se nos meios políticos em Rio das Ostras que a administração do prefeito de Rio das Ostras, Marcelino Borba, o Marcelino da Farmácia, “para ser considerada ruim precisa melhorar muito”, mas o mesmo não se pode dizer em relação ao patrimônio pessoal dele, que evoluiu bastante em comparação ao valor total declarado à Justiça Eleitoral há pouco mais de dois anos, quando ele disputou e venceu a eleição suplementar realizada no dia 24 de junho de 2018.

Naquele ano ele declarou possuir bens no valor total de R$ 490 mil, R$ 305 mil a menos que o total de R$ 793.450,00 declarados este mês ao protocolar o pedido de registro de candidatura a reeleição.

Na declaração de 2018 Marcelino informou ter dois apartamentos no prédio 4.566 da Rodovia Amaral Peixoto, avaliados em R$ 200 mil cada um, e outro apartamento localizado na Rua José de Alencar, 420, declarado em R$ 90 mil. Já na declaração desde ano ele voltou a informar os três imóveis anteriores, mantendo, inclusive, os mesmo valores.

No documento de 2020 ele acrescentou uma aplicação de R$ 3.450,00 no Banco do Brasil e uma casa na localidade de Barra de São João, no município de Casimiro de Abreu, avaliada por ele em R$ 300 mil.

*O espaço está aberto para manifestação do prefeito Marcelino Borba.

Comentários:

  1. Um absurdo. O prefeito deve trabalhar para o povo. Marcelino era a mudança que tantos aguardavam.Infelizmente a mudança não Foi favorável a nossa cidade.Os alunos nem a cesta básica receberam.E Marcelino demitiu os profissionais da educação que trabalhavam em casa e todos os dias contrata comissionados ,fazendo assim sua campanha pra uma possível reeleição,Estou decepcionada.

  2. Mas fazendo uma conta rápida, com o salário que ele recebe em 22 meses dá pra comprar a casa (no valor de R$300.000,00 como mostra a imagem) e ainda sobram um montante que da daria pra ele “sobreviver” com a família usando R$8.000,00 por mês. Logo chegamos a conclusão que sim, é possível e é totalmente dentro da lei a pessoa comprar uma casa neste valor. Agora não sei se ele foi ou não bom prefeito para a cidade, isso não sou eu quem vai dizer mas o fato é que com salario que ele ganha dá pra ele comprar a tal casa.

Deixe uma resposta para Philippe Borges Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.