Com direito a pousos e decolagens de Washington e Rosenverg Reis, prefeito interino mantém Itatiaia como extensão da Baixada

● Elizeu Pires

No dia 8 de junho uma decisão judicial afastou o então prefeito interino de Itatiaia, Imberê Moreira Alves e três secretários. Na representação que apeou Imberê do cargo o Ministério Público o acusou de “arrendar a Prefeitura para uma organização criminosa”. Entre os afastados dois eram de Belford Roxo, na Baixada Fluminense, região do estado do Rio de Janeiro que não é vista com bons olhos na cidade desde que um grupo foi levado para o município para exercer funções importantes na gestão ex-prefeito Almir Dumay.

Saiu um interino, entrou outro e a relação do poder local com políticos da discriminada Baixada, continua estreita, inclusive com promessa de apoio a políticos itatiaienses, que parecem nutrir uma convivência de amor e ódio com os chamados forasteiros.

Na tarde da última segunda-feira (30) os moradores de Itatiaia foram surpreendidos com um voo rasante de um helicóptero, visto aterrissando em um terreno no Morro da Caixa D’Água, na Vila Pinheiro, onde segundo uma fonte ligada ao poder, seria o sítio do vereador Tim Campos, que ocupa interinamente a presidência da Câmara Municipal no lugar de Silvano Rodrigues, o Vaninho, que, por sua vez, foi elevado ao cargo de prefeito interino depois que a Justiça afastou Imberê Moreira.

A bordo da aeronave estaria o deputado Rosenverg Reis, de Duque de Caxias, que teria sido recepcionado por Vaninho e Tim Campos, durante um desembarque de aproximadamente uma hora. As imagens não permitem identificar se Washington Reis acompanhava o irmão durante a ‘visita’, embora o prefeito de Duque de Caxias apareça ao lado de Rosenverg e Vaninho em uma publicação feita no último final de semana pelo vereador Thiago Rodrigues, o Thiaguinho.

Mais Baixada –  Apesar de pequena, Itatiaia ao que tudo indica parece ser um objeto de cobiça de outros políticos e empresários da Baixada. Washington, Rosenverg Reis e os ‘amigos de Imberê’ parecem não ser os únicos ‘atraídos’ pelo município do Sul Fluminense, detentor da segunda maior arrecadação per capita do estado do Rio e que está entre as 30 maiores do Brasil.

Quem também teria andado de olho na cidade da Região das Agulhas Negras no início deste ano foi o deputado federal Aureo Lidio, cacique regional do Solidariedade, partido comandado em Itatiaia pelo vereador Cristian de Carvalho, considerado um dos ‘donos de Itatiaia’. Aureo e Cristian seriam os padrinhos da candidatura do vereador de primeiro mandato Bruno Diniz na eleição suplementar do dia 11 de abril, que acabou cancelada pelo TRE RJ com argumento do aumento da Covid 19 na ocasião.

Além de Aureo, um empresário de sobrenome árabe, com atuação em vários municípios da Baixada, também teria interesse na política local.

Matéria relacionada

Justiça afasta o prefeito de Itatiaia e três secretários

*O espaço está aberto para manifestação dos citados na matéria.

Envie seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.