E ai, vereadores de Magé?

Elizeu Pires

Alguns vereadores de Magé me perturbaram bastante no fim de semana. Diziam que eu era o único jornalista a escrever sobre a nova eleição de Magé. Falavam que meus colegas de profissão sabiam que o Tribunal Superior Eleitoral não iria se pronunciar a favor. Quebraram a cara. Na quinta-feira o TRE encerrou o processo, na sexta o TSE se pronunciou e hoje a resolução foi publicada no diário oficial do Tribunal Regional Eleitoral.

No sábado o vereador Guilherme Marcati debochava em praça pública: dizia que estava tudo acertado, que os Cozzolinos iriam recorrer e que Rozan Gomes retornaria à Prefeitura e dessa forma não haveria nova eleição. Gente, olha só o nível dos representantes que os mageenses colocaram na Câmara Municipal.

A ficha dos vereadores só caiu na manhã dessa segunda-feira quando o blog publicou a resolução, o que por eles foi recebido como péssima notícia. Ainda na parte da manhã eles receberam outra “notícia ruim” e essa lhes foi transmitida pelo prefeito interino, Anderson Cozzolino, o Dinho, que foi ao Rio tentar uma última cartada.

Dinho achava que tinha cacife para desbancar Nestor Vidal. Pensou até que conseguiria falar com o governador Sergio Cabral ou com o vice, Luiz Fernando Pezão. Foi recebido por Jorge Picciani e ouviu o que não queria: “Não tem jeito. O PMDB vai de Nestor”.

Desolado, Dinho pegou o telefone e avisou aos vereadores usando exatamente essas palavras: “Vai ser goela abaixo mesmo. O candidato será o Nestor, mas a vaga de vice está aberta”.

E aí, senhores, quem é o mal informado aqui?

Envie seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.