Disse me disse causa mal-estar nos meios políticos em Casimiro de Abreu

Conforme já foi revelado, o vereador Victor Ferreira Varela, o Vitor de Doca (PSD) seria o nome que o prefeito Ramon Gildalte teria no bolso do colete para disputar a presidência da Câmara Municipal de Casimiro de Abreu, escolha que se daria mais por uma questão de sobrevivência, uma vez que Ramon não confiaria no vice-prefeito. Esse assunto voltou à tona no último final de semana, o que levou o editor do elizeupires.com a se lembrar do que ouviu do próprio prefeito no primeiro semestre do ano passado, na presença de um empresário, no gabinete de Ramon.

Naquele encontro o prefeito disse que teria chegado a ele que se deixasse o cargo livre seria recompensado. Gidalte contou isso numa conversa informal, mas na última sexta-feira (28), negou tudo ao ser questionado sobre a tal conversa, que agora disse desconhecer. Negou, mas em seguida encaminhou ao empresário a mensagem trocada na sexta-feira com o editor, que o lembrara de ele falara sobre a suposta proposta na frente do empresário.

Sem jogo sujo – A tal conversa também seria conhecida nos ambientes políticos locais, mas quem conhece o vice-prefeito, Ozilei Alves Moreira, o Lelei da Marmoraria, afirma uma proposta assim jamais partiria dele, que tem consciência da posição que ocupa e não almejaria o lugar de ninguém.

Nos meios políticos de Casimiro de Abreu há até quem prefira o vice ao titular da cadeira, mas ninguém aposta numa ruptura e qualquer menção a uma manobra não republicana é vista como mera tentativa de gerar tumulto no governo.

*O espaço está aberto para manifestação dos citados na matéria.

Envie seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.