Museu da República expõe obras de 14 artistas negras

A mostra ficará aberta ao público no Museu da República até o dia 2 de fevereiro de 2020

A exposição Sob a Potência da Presença, com curadoria de Keyna Eleison, traz obras de arte contemporânea de mulheres negras ao Museu da República - Foto: Fernando Frazão O Museu da República inaugurou a exposição "Sob a Potência da Presença", com obras de 14 artistas negras. A curadora da mostra, Keyna Eleison, mestre em história da arte, disse que a exposição é resultado de um processo de acompanhamento artístico realizado e patrocinado pela Rede Nami, uma rede de mulheres que usa as artes urbanas para promover os direitos femininos, coordenada pela artista visual e ativista social, Panmela Castro.

Casa de Cultura de Nova Iguaçu apresenta ‘Africanidades na Baixada Fluminense’

Com um acervo de 150 peças a mostra estará aberta até o dia 31 de janeiro

Bisneta de escravos, a assistente social Mônica da Silva Santos se emocionou com o que viu na exposição - Foto:Divulgação Descendente de família angolana, a assistente social Mônica da Silva Santos, de 46 anos, se emocionou na última quarta-feira (6) ao visitar as dependências da Casa de Cultura de Nova Iguaçu, na abertura da : ‘Africanidades na Baixada Fluminense – Contribuição do negro na formação da identidade brasileira’, mostra se estenderá até o dia 31 de janeiro.   Ao se deparar com um pelourinho, conhecido como lugar de castigo para criminosos e negros escravizados que eram punidos em locais públicos, além de um açoite, tronco, palmatórias e peias (algemas para os pés), ela chorou.

Escritores da Baixada receberão Prêmio Litere-se neste sábado

Condecoração é dedicado a escritores que  realizaram obras relevantes no meio literário

A proposta é promover um movimento de resistência pela literatura brasileira - Foto:Divulgação A Baixada Fluminense vai presenciar um momento inédito em toda sua história. Isso porque, mais de 40 escritores de diversas regiões do Estado do Rio de Janeiro vão receber neste sábado (19) o prêmio 'Editora Litere-se 2019'. A cerimônia, que vai condecorar aqueles que produzem e promovem a cultura na região, será realizada no Hotel Mercure, em Nova Iguaçu, a partir das 19h. Além da honraria, a noite será marcada por lançamentos dos livros "Mulheres das Letras", "Veias da Baixada" e "Soul Escritor".

Ministério da Cidadania lança concurso de vídeo para jovens

Edital #amorpelobrasil vai oferecer R$ 2 milhões para produções de todo o país

Com o objetivo de incentivar jovens de todo o Brasil a exercerem a criatividade, mostrarem seus talentos e darem um primeiro passo em um dos setores que mais crescem no mundo, o audiovisual, o Ministério da Cidadania lança o edital #amorpeloBrasil. Ao todo, serão premiados 351 vídeos produzidos com celular por jovens de 12 a 18 anos de todos os estados do País e o Distrito Federal. As produções devem abordar iniciativas que contribuam para a melhoria de vida dos moradores de suas comunidades.

Aluno de escola pública em Nova Iguaçu esbanja talento com desenhos realistas

Lucas começou a desenhar há 5 anos Lápis, papel e muito talento. Com apenas 15 anos, Lucas Henrique Alves da Silva, aluno do 8º ano da Escola Municipal Marcílio Dias, em Santa Rita, em Nova Iguaçu, impressiona professores e amigos pela vocação artística para o desenho. Suas mãos criam imagens ultra realistas de pássaros como Carcará, Curicaca, Jacurutu, Alma-de-gato, Gavião-Real (harpia), Quero-Quero, Inhambu, Maria-Leque, Beija-Flor, Urubu Rei e outros, a partir de fotografias. Os desenhos fazem parte do livro ‘Aves para Colorir’, lançado ano passado pelo rapaz.

A paixão de Lucas pela arte de desenhar começou há 5 anos, segundo ele inspirado pelos personagens da Disney. Seu talento foi desenvolvido em sala de aula, ao ser descoberto pelo professor Gabriel Jorge de Meneses Melo, de 32 anos, que dá aulas de artes na Escola Marcílio Dias. O vínculo entre os dois, segundo o estudante, surgiu de forma inusitada. “Eu tinha levado para a aula um livro feito pelo professor e o irmão dele, mas eu não sabia quem era o autor. Foi a maior coincidência. Meu professor também é fotógrafo de aves e eu desenhava animais durante as aulas. Estávamos juntos na mesma escola com o mesmo livro”, conta Lucas.

História de Maria Conga será contada no sambódromo

Escrava guerreira de Magé lutava em defesa de seus irmãos africanos

 Para alguns trata-se apenas do nome de uma comunidade quilombola em Magé, mas ela é muito mais que isso. A escrava Maria da Conceição era o terror dos senhores de escravos, pois sem usar de força ou violência, com sua espiritualidade à flor da pele negra, ela conquistou a liberdade física para muitos, mas libertou – espiritualmente falando – um número muito maior de pessoas, negras ou brancas, mestiças ou mulatas. Considerada heroína em Magé, Maria Conga vai ter sua história contada na passarela do samba pela Acadêmicos da Rocinha no desfile de 2020, e uma parceria para isto foi firmada entre a escola de samba e a Secretaria de Educação e Cultura de Magé.

Professora de Nova Iguaçu lança livro na Bienal

Joicy Corrêa Araújo leva à reflexão a partir de um historinha infantil

A saga de uma borboletinha que se perdeu durante um passeio e foi parar em uma floresta diferente, onde encontrou uma florzinha e outros animais que passam por sérios problemas. Esta é a história contada no livro 'Somos Todos Coloridos', da professora Joicy Corrêa Araújo, 38 anos, da rede municipal de Nova Iguaçu, que está sendo lançado no maior evento literário do país, a Bienal do Livro do Rio de Janeiro. Na tarde de quarta-feira (4), a professora participou de uma sessão de autógrafos no estande da Editora Chiado na Bienal. Mulher negra, Joicy aborda em seu livro temas como preconceito e discriminação. "Pensando nas pessoas que sofrem preconceitos, especialmente nas crianças, tentei buscar por meio de uma historinha, uma maneira que fosse de fácil compreensão do tema discriminação para ser trabalhada com os pequenos, de forma que eles entendam que todos somos diferentes e somos especiais, merecemos respeito e também precisamos respeitar os outros", explica a autora.