Cadastramento em programas sociais vira suplício em Queimados

Dependentes sofrem à espera debaixo de telhado de zinco quente

Os dependentes dos programações sociais sofrem tendo que dormir na fila e no calor infernal do espaço onde são atendidos, reclamam

Como não bastasse o descaso com pacientes que buscam socorro na precária rede de Saúde em Queimados, a administração do prefeito Glauco Kaizer agora resolveu castigar os mais carentes, moradores da cidade que dependem de programas sociais como Bolsa Família. De domingo para segunda-feira, por exemplo, cerca de 100 deles passaram a noite na calçada para se cadastrarem, mas a Prefeitura disponibilizou apenas 60 senhas.

O espaço escolhido para o cadastramento é uma insalubre unidade do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), nas qual quem busca atendimento sobre com o calor, pois a Secretaria Municipal de Assistência Social de Queimados não disponibiliza sequer um ventilador.

Quem despertou na fila ontem (16) depois do sofrimento de passar uma noite insone, relatou que teve aguardar pelo atendimento numa área coberta de zinco, com uma sensação termina de 50 graus.

Não é só as pessoas que dependem dos programas sociais que reclamam do atendimento prestado pela administração municipal. As queixas referem-se a vário setores, menos da repartição que cuida da cobrança de impostos e taxas. Nessas unidade sobram atenção e dedicação dos servidores.

(elizeupires.com)

Envie seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.