Partido da Igreja Universal deve fazer aliança com o PSD para lançar vereador do PSL a prefeito em São João de Meriti

 "Sou pré-candidato a prefeito pelo Republicanos (antigo PRB), com um nome do PSD como vice". A afirmação é do vereador Charlles Batista da Silva (foto), da ala bolsonarista, um dos primeiros a deixar o PSL depois que o presidente Jair Bolsonaro e seus filhos romperam com a legenda. Charles disputou um mandato de deputado estadual em 2018, somou 21.774 votos e ficou na primeira suplência do PSL. "Sou nome escolhido pela família Bolsonaro para concorrer em São João de Meriti", completa.

O Republicanos abriu as portas para aliados do presidente Jair Bolsonaro em esforço para tentar salvar o prefeito Marcelo Crivella que vai disputar a reeleição. O partido também já tem um nome para Nova Iguaçu, onde pretende lançar – com a benção de Jair Bolsonaro – a deputada federal Rosangela Gomes, apoio que funciona como um balde de água fria na cabeça da advogada Raquel Niedermeyer, a Raquel Stasiaki,  que vinha sendo apontada como o nome do presidente da República na cidade.

Deputado é condenado a devolver aos cofres de Silva Jardim valores pagos a servidores contratados sem concurso quando ele era prefeito

O deputado estadual Wanderson Gimenes Alexandre (foto), mais conhecido como Anderson Alexandre, vai ter de devolver aos cofres da Prefeitura de Silva Jardim – cidade do interior do estado do Rio de Janeiro – os valores pagos a servidores contratados temporariamente ou nomeados em cargos comissionados para desenvolverem funções que só podem ser preenchidas através de concurso público.

Decisão neste sentido foi tomada pela juíza Daniella Correia da Silva, da Vara Única de Silva Jardim, no processo: 0001332-92.2015.8.19.0059, relativo a uma ação de improbidade administrativa movida contra o então prefeito da cidade pelo Ministério Público.

Câmara de Japeri anula reprovação das contas de Timor

Ex-prefeito diz que "foi uma questão de justiça"

Pré-candidato às eleições deste ano, o ex-prefeito de Japeri, Ivaldo Barbosa dos Santos, o Timor (foto), está feliz da vida. É que na sessão do último dia 26 o plenário da Câmara de Vereadores aprovou a anulação dos decretos legislativos que reprovam quatro contas da gestão dele, referentes aos exercícios de 2012, 2014, 2015 e 2016. Com isso Timor não teria mais nenhum obstáculo jurídico contra uma possível candidatura a prefeito.

Nova Iguaçu: manifestação por abertura do comércio apesar do risco de contaminação pelo coronavírus tem cara de pré-campanha eleitoral

Vestindo uma camiseta com a hashtag Globo Lixo, a advogada e servidora do Ministério Público Estadual Raquel Staziak é destaque de uma peça publicitária divulgada nas redes sociais chamando para uma manifestação neste sábado (28), repetindo o que já aconteceu hoje (27) no centro de Nova Iguaçu. Trata-se de uma carreata pela reabertura do comércio da cidade, fechado há uma semana como uma das medidas de prevenção contra o coronavírus que, até esta sexta-feira - segundo dados oficiais da Secretaria Estadual de Saúde -, contabiliza 431 casos confirmados no território fluminense, com oito óbitos.

Raquel tem se anunciado como pré-candidata a Prefeitura da cidade pelo PSL e sua aparição como estrela do movimento está sendo vista como "oportunismo e movimentação eleitoral". Em um vídeo distribuído nas redes sociais com imagens da movimentação de hoje, um cidadão diz: "Vem Nova Iguaçu, deixa de preguiça, é tempo de trabalhar". Na gravação ele emenda que só deve ficar em casa o grupo de risco e fecha com uma mensagem política: "Vem Nova Iguaçu, rumo à mudança".

Aumento de salário só para funcionários da Câmara revolta servidores de Japeri, município mais pobre da Baixada Fluminense

A Câmara de Vereadores ficou vazia durante toda a manhã desta sexta-feira, mas a frente do prédio estava cheia de lixo   Com cerca de 120 mil habitantes, Japeri, na Baixada Fluminense, é o município mais pobre da região e tem um dos piores índices de desenvolvimento humano já registrados no Brasil, mas os servidores da Câmara de Vereadores – efetivos e nomeados em cargos de confiança – não têm do que reclamar. Em decisão publicada na edição de 24 de março do diário oficial, eles foram presenteados com um aumento salarial de 25%, isto enquanto seus colegas da Prefeitura estão há cinco anos sem aumento real.

O reajuste, que  passa a valer no dia 1º de abril deixou os servidores da administração municipal revoltados, principalmente os lotados na rede de ensino, que cobram a aprovação do Plano de Cargos e Salários da categoria, que está pronto há mais de um ano e não é encaminhado para votação.

Irresponsabilidade em Meriti: manifestação contra medida de isolamento social como prevenção ao coronavírus é marcada no município

Na contramão do que aconselha as autoridades mundiais de saúde e o próprio Ministério da Saúde, está circulando nas redes sociais uma convocação apócrifa, chamando para uma manifestação para está sexta-feira (27), em Sã João de Meriti na Baixada Fluminense. O chamamento, atribuído a um grupo de oposição ao governo municipal, faz um apelo a comerciantes, empresários e trabalhadores autônomos para uma carreata, com concentração às 14h na Praça da Prefeitura.

O alvo do protesto é um decreto baixado pelo prefeito João Ferreira Neto, o Dr. João, que é médico e vê a necessidade de evitar aglomeração de pessoas como medida importante de combate ao coronavírus. O fechamento do comércio – com exceção para supermercados, açougues, farmácias e padarias – foi adotado em toda a Baixada Fluminense (menos em Duque de Caxias) e na maioria das cidades do país –, como medida preventiva.

Câmara de Rio das Ostras tira R$ 2 milhões do seu orçamento para ajudar no enfrentamento da crise imposta pelo coronavírus

Um dia após uma tímida medida do prefeito da cidade que anunciou a redução de 25% do seu salário, a Câmara de Vereadores de Rio das Ostras aprovou um projeto de lei cortando R$ 2 milhões no orçamento da Casa para este ano. O corte – que vai impactar nos subsídios dos vereadores e nos salários dos funcionários comissionados – foi feito para que a Prefeitura como meio de ajudar no equilíbrio das finanças do município durante a crise criada pela propagação do coronavírus.

Para alguns vereadores, o prefeito Marcelino Borba deveria tomar medidas de maior contribuição para vencer a crise, como reduzir o número de nomeados em cargos de confiança, cortar as verbas de gabinete e equiparar os vencimentos secretários ao subsídio dos vereadores, fixado em R$ 10 mil.

Deputado da Baixada diz ter kits de testes do coronavírus para venda

"Eu tenho para venda os kits para detectar se o paciente tem coronavírus. O preço é o melhor do mercado caso alguém conheça alguma Prefeitura com interesse fala comigo!".

O anúncio foi feito no grupo de mensagens mantido pelos deputados estaduais do Rio de Janeiro pelo parlamentar Giovani Leite de Abreu, mais conhecido Ratinho (foto), que apagou o texto depois de ter levado uma bronca dos colegas. Visto na Baixada Fluminense como político de pouca expressão, Ratinho deixou um mandato de vereador em São João de Meriti para assumir uma cadeira na Assembleia Legislativa em fevereiro de 2019.

Silva Jardim: coronavírus pode prorrogar mandato do prefeito interino: se decisão for por nova eleição esta só deverá acontecer em junho

Com a candidatura impugnada em duas instâncias e aguardando julgamento de recurso no Tribunal Superior Eleitoral, o prefeito interino de Silva Jardim, Jaime Figueiredo (foto), pode ter ganho uma sobrevida no cargo por conta da proliferação do coronavírus. O risco de contaminação levou o Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro a remarcar para 21 de junho a eleição suplementar de Italva, que estava confirmada para o dia 10 de maio. No caso de Silva Jardim a tendência é por nova votação, uma vez que o pleito de 8 de março terminou sem vencedor, pois a impugnação de Jaime e a cassação do registro do candidato do Republicanos, Valber Tinoco, causou a anulação de mais de 50% dos votos nominais. Entretanto, a decisão por nova suplementar ou não depende do resultado do julgamento do recurso de Jaime, que foi o mais votado no dia 8 de março.

Pelo calendário do pleito de Silva Jardim, a interinidade de Jaime terminaria no dia 31 de março, com a posse do eleito no dia 8. Como o processo eleitoral não acabou na votação, Figueiredo fica no cargo até que a Justiça decida o destino do município.

Prefeito de Meriti tem contas aprovadas pela Câmara

Legislativo analisou os processos relativos a 2017 e 2018

O plenário da Câmara de Vereadores de São João de Meriti aprovou nesta terça-feira as contas de gestão o prefeito João Ferreira Neto, o Dr. João, referentes aos exercícios de 2017 e 2018. A prestação de contas de 2017 – primeiro ano de Dr. João como prefeito – foi destacada pelo Tribunal de Contas do Estado do Rio de janeiro pelo fato de os investimentos nos setores de Saúde e Educação terem superado os limites mínimos estabelecidos pela legislação, de 25% para a Educação e 15% na Saúde.