Candidatura de Zaqueu Teixeira é homologada em Queimados: decisão confirma coligação de sete partidos

Em decisão tomada agora há pouco o juiz Luís Gustavo Vasques, da 138ª Zona Eleitoral (confira aqui), deferiu o registro de candidatura do delegado Zaqueu Teixeira à prefeito de Queimados, confirmando a chapa que trás o professor Luiz Eduardo dos Santos com o candidato a vice. A coligação "Queimado merece ser feliz" é formada por sete legendas, os partidos PSD, PDT, PL, DC, PMB, Patriota e Avante.

"Acabou a fake news. Minha candidatura e toda a coligação está aprovada pela Justiça Eleitoral", disse Zaqueu em relação aos boatos espalhados por adversários, dando conta de que ele não seria mais candidato porque toda a coligação tinha sido indeferida.

Eleições municipais: “bocas de aluguel” e “cafés-com-leite” já estão nas ruas da Baixada Fluminense e nos perfis de redes sociais

A cada eleição o mais do mesmo. Nomes inexpressivos que não teriam votos suficientes nem para presidente de associação de moradores se inscrevem para disputar mandatos nos pleitos municipais, mesmo sabendo que serão engolidos nas urnas. Quem acompanha as disputas políticas na Baixada Fluminense os conhecem bem. Este ano tem gente cascuda e principiante cumprindo a missão de atacar aquele que se desponta como ameaça ao mais forte, do qual se diz também adversário, mas funciona mesmo é como aliado.

A voz subserviente vem normalmente daquele que nada tem a perder, os chamados "candidatos café-com-leite”, aquele que está na brincadeira, mas não é para valer. Em tempos modernos tem "boca de aluguel" usando redes sociais com ataques de encomenda, mas o velho megafone ainda funciona, apesar de qualquer celular ching-ling servir para um vídeozinho detonando o alvo encomendado.

Itatiaia: convenção fantasma do PSL não apresentou nenhum candidato a vereador quando poderia ter indicado até 15 nomes

Ações impetradas na Justiça Eleitoral apontam irregularidades em atos do PSL de Itatiaia e Silva Jardim Dos 225 candidatos a vereador registrados este ano no município de Itatiaia - no Sul do estado do Rio de Janeiro - nenhum deles é filiado ao PSL, partido que faz parte da coligação formada para tentar reeleger o prefeito Eduardo Guedes, o Dudu (PSC), tendo indicado inclusive o candidato a vice-prefeito Sebastião Mantovani, o Jabá, que está às voltas com a obrigação de explicar como filiados que não compareceram ao ato que o escolheu como postulante ao cargo de vice aparecerem como presentes.

O PSL poderia ter lançado até 15 nomes para disputar as 11 cadeiras de vereador, mas, o que se comenta nos meios políticos em Itatiaia é que nenhum filiado teria se interessado em concorrer, o que teria sido uma reação ao fato de Jabá, que já foi vereador, ter passado a ser "dono" da legenda no município.

Música gospel, oração e presença de Bolsonaro na propaganda eleitoral não ajudam Crivella: Eduardo Paes tem 18% de vantagem, aponta Ibope

A música de fundo da propaganda eleitoral do prefeito Marcelo Crivella diz que o inimigo será vencido. Na mesma peça publicitária aparecem imagem e voz do presidente Jair Bolsonaro pedindo que os eleitores do Rio votem "em quem tem Deus no coração". Tanto apelo, entretanto, parece não está ajudando o candidato à reeleição pelo partido da Igreja Universal do Reino de Deus, o Republicanos.

Pelo menos é o que sugerem os números de uma nova pesquisa realizada pelo Ibope e divulgada ontem (15): o ex-prefeito Eduardo Paes (DEM), aparece com 30% das intenções de voto, seguido de Crivella, que registra 12%.

Convenção do PSL em Itatiaia vira caso de polícia: até filiada morta consta como presente ao ato que escolheu candidato a vice-prefeito

Jabá foi escolhido para ser o vice de Dudu, mas convenção com "presença" de filiada morta tem valor legal? Com o registro impugnado e dependendo de decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro, o prefeito de Itatiaia, Eduardo Guedes, o Dudu – que se lançou candidato à reeleição pelo PSC – poderá perder nos próximos dias o seu companheiro de chapa, o ex-vereador Sebastião Mantovani, mais conhecido na cidade como Jabá. É que o Ministério Público está apontando fraude na convenção do PSL que o indicou para compor com Guedes. Pelo que está na representação à Justiça, uma filiada falecida no dia 21 de janeiro deste ano foi dada como presente ao ato convencional que aconteceu sete meses depois.

Com base em relatos de fraude o Ministério Público ajuizou representação junto à 198ª Zona Eleitoral pedindo a impugnação do Demonstrativo de Regularidade de Atos Partidários (DRAP), da coligação "Pra fazer ainda mais", formada pelos partidos DEM, PSC, PSL, PP, Solidariedade, Republicanos, PRTB e PROS, por conta da presença do PSL na aliança, cuja convenção – aponta a denúncia à Justiça – teria sido marcada por irregularidades.

Alerj aprova relatório sobre irregularidades nos contratos da Secretaria de Saúde: Documento recomenda impeachment de Witzel

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou em discussão única, na sessão de ontem (14), o relatório final da Comissão Especial de Fiscalização dos Gastos da Saúde no Combate ao Coronavírus (projeto de resolução 441/20), que concluiu que praticamente todos os contratos emergenciais firmados pela Secretaria de Estado de Saúde durante a pandemia apresentaram suspeitas de mau uso do dinheiro público e recomenda o impeachment do governador afastado Wilson Witzel. A medida é de autoria dos deputados que compõem a comissão e será promulgada pelo presidente da Casa, deputado André Ceciliano (foto), sendo publicada no Diário Oficial dos próximos dias.

Entre as recomendações do documento, está a antecipação para 2022 do fim da contratação de Organizações Sociais (OSs) pelo governo do Estado. Em agosto, a Lei 8.986/2020 determinava essa medida até 2024. “Nesses meses de investigação, ficou claro que o governo e as OSs têm uma relação nociva, marcada por corrupção e pelo desrespeito à população e aos profissionais de saúde. Por isso, esse modelo de gestão precisa ser revisto urgentemente e as OSs têm que ser impedidas de continuar prestando serviço público”, afirmou Renan Ferreirinha (PSB), que assina o relatório. "Até 2022, o Estado do Rio tem que organizar a casa, retirar as OSs e assumir suas responsabilidades", explica o deputado.

Cris Gêmeas caminha na Vila Emil e é bem recebida: atualmente vereadora, ela quer governar Mesquita

Acompanhada do vice, Leonardo Andrade (PSL), candidata à prefeita de Mesquita, a professora Cris Gêmeas (PSD) esteve no bairro Vila Emil, onde caminhou pelas ruas, conversou com eleitores e pediu votos. “Não vamos mudar as cores da cidade. Vamos sim, melhorar a qualidade de vida das pessoas, com IPTU justo, ruas asfaltadas, saneadas, escolas e ensino de qualidade. Já passou da hora de termos um hospital para chamarmos de nosso”, afirmou a candidata usando microfone de um carro de som.

Com quase 30 anos de magistério, lecionando no município, Cris Gêmeas sempre encontra ex-alunos nas ruas. “Ah, que emoção te reencontrar professora! Melhor ainda é saber que será a nossa prefeita. Confio muito na senhora”, disse a artesã, Maria Cristina Silveira, 66, ex-aluna do Colégio Estadual Brasil, depois de se emocionar e abraçar a candidata. 

Justiça emite mandado de penhora de bens contra candidato a vice-prefeito de Porto Real em ação que cobra devolução de dinheiro aos cofres públicos

O juízo da Vara Única de Porto Real emitiu mandato de penhora de bens contra o ex-presidente da Câmara de Vereadores daquela cidade do Sul Fluminense, Rafael de Carvalho Lima, o  Rafa Piró (foto), que depois de anos de inelegibilidade tenta voltar à vida pública como candidato a vice na chapa encabeçada pelo deputado federal Alexandre Serfiotis, que concorre pelo PSD.

A decisão foi proferida no processo 0001150-65.2018.8.19.0071, no qual a administração municipal cobra a devolução aos cofres públicos de valores que teriam sido recebidos indevidamente no período em que ele comandou a Casa Legislativa do município, débito, que, segundo registros de janeiro deste ano passaria de R$ 580 mil.

Desembargador suspende efeitos de decisões em duas ações de impugnação de candidatura ajuizadas contra Rogério Lisboa

Em decisão tomada nesta terça-feira (13), o desembargador Vitor Marcelo Rodrigues, do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro, concedeu liminar ao prefeito de Nova Iguaçu, Rogério Lisboa (foto), que concorre a reeleição pelo PP. A defesa de Lisboa recorreu contra um ato do juízo da 156ª Zona Eleitoral, que acolheu duas ações de impugnação de candidatura contra Rogério, apresentadas, segundo os advogados do candidato, "intempestivamente", ou seja, fora do prazo legal.

As ações foram movidas pelo diretório municipal do partido Rede Sustentabilidade  e pelo Ministério Público Eleitoral, mas acatadas pelo juízo, sob o argumento de que a inelegibilidade é matéria de ordem pública, e por esse motivo, a mesma poderia ser conhecida até mesmo "ex officio" pelo magistrado, como o que o desembargador concordou, mas ressaltou que até para isso é necessário agir dentro do prazo de cinco dias estabelecido a partir da publicação do edital com pedido de registro do candidato.

Candidato que prega mudanças em Seropédica está na lista dos vereadores investigados por farra com o dinheiro público em viagens para congressos em destinos turísticos no Norte e Nordeste

Pelo menos seis dos dez vereadores eleitos no município de Seropédica em 2016 e que estão correndo a novos mandatos este ano estão sendo investigados pelo Ministério Público pelo uso indevido do dinheiro público, recursos recebidos por eles supostamente para participar de congressos e cursos, boa parte deles em destinos turísticos do Norte e Nordeste. Entre os investigados, por exemplo, está Lucas Dutra dos Santos, o Professor Lucas, candidato a prefeito pelo PSC. Só Lucas, apontam as investigações – em apenas dois anos de mandato – solicitou liberação de dinheiro para ir a oito eventos.

Cabeça de chapa da coligação "Educando para o Futuro", Lucas é responsável por várias denúncias contra o prefeito Anabal de Souza – também alvo de algumas investigações – e prega mudanças para um municípios que vem acumulado problemas e denúncias de irregularidades desde sua instalação, no dia 1º de janeiro de 1997, quanto, efetivamente, deixou de ser distrito de Itaguaí.