TRE absolve deputado acusado de abuso de poder econômico: Vinicius Farah fora acusado de usar a estrutura do Detran do Rio

Ex-prefeito de Três Rios, ex-presidente do Departamento de Trânsito do Estado do Rio de Janeiro, o deputado federal Vinicius Farah (foto) foi absolvido nesta quarta-feira (20) pelo Tribunal Regional Eleitoral, da acusação de abuso de poder político e econômico na campanha de 2018, na qual fora eleito no MDB  com pouco mais de 57 mil votos.

Farah foi representado no processo pelos advogados Marcio Alvin, Cecília Silva Campos, Deandro Delphino e Eduardo Damian. Ele fora acusado de usar a estrutura do Detran, inclusive veículos alugados pelo órgão, mas como a acusação fora baseada em denúncias anônimas e a única testemunha de acusação a depor no processo disse não ter provas do que fora denunciado, o TRE-RJ decidiu hoje pela absolvição, em processo que foi relatado pelo desembargador Claudio Luiz Braga Dellorto.

Deputado diz ter sofrido atentado em Belford Roxo

O carro do parlamentar foi atingido por tiros quando passava pelo bairro Lote XV

O deputado estadual Márcio Correia de Oliveira (MDB), mais conhecido na Baixada Fluminense como Márcio Canella, esteve há pouco na 54ª Delegacia Policial (Belford Roxo), para registrar um suposto atentado a tiros nesta quarta-feira (20). Ele passava pela Avenida Joaquim da Costa Lima, na altura do bairro Lote XV, na divisa com Duque de Caxias, a “Faixa de Gaza” da região, quando seu veículo blindado foi atingido. O carro com foi levado para perícia. Segundo os primeiros relatos, o parlamentar estava no veículo acompanhado de um irmão e um policial lotado em seu gabinete, quando bandidos teriam passado atirando.

Deputado estadual Gil Vianna morre de covid-19 no Rio de Janeiro

Parlamentar, do PSL, faleceu após ter piora e sofrer parada cardíaca; ele estava internado há mais de uma semana

Viana cumpriu dois mandatos de vereador em Campos O deputado estadual do Rio de Janeiro Gil Vianna (PSL) morreu vítima do novo coronavírus na noite de terça-feira, 19. O parlamentar, de 54 anos, estava internado há oito dias no Hospital Unimed, em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense. A informação foi confirmada pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). Vianna começou a ter os primeiros sintomas da doença no início deste mês. Inicialmente, ele foi internado em um leito comum, mas teve uma piora e precisou ir para a UTI (unidade de terapia intensiva).

Bancada bolsonarista foi decisiva na derrubada de projeto de lei que autorizava decretação de isolamento total no Rio

Felipe Poubel: ""Não há nenhum estudo técnico sobre a efetividade do lockdown no estado. É um absurdo quererem fechar tudo e agravar ainda mais a falência econômica que já está fazendo milhares de pessoas passarem necessidades" A atuação da bancada bolsonarista foi decisiva para a derrubada do projeto de lei do lockdown, discutido nesta terça-feira (19/05), em sessão remota da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). A proposta tinha objetivo de autorizar o Estado do Rio a adotar medidas ainda mais restritivas como forma de enfrentamento ao coronavírus.

Desde o início da manhã, Dr. Serginho (Republicanos) começou a conversar com deputados para obstruir a pauta e impedir a votação do PL 2338/2020, de autoria de Renan Ferreirinha (PSB) e mais dois parlamentares do considerado "baixo clero". Ao longo da discussão na sessão remota, Dr. Serginho declarou que estava retirando a obstrução, por ter garantia de que o projeto seria derrotado no voto, e para que pautas importantes para a população pudessem ser votadas ainda na sessão desta terça-feira.

Desaparecidos há quase um mês prefeito e vice de Itaguaí são notificados por edital sobre mais uma comissão processante

Charlinho e Abeilardinho têm 10 dias de prazo para apresentarem defesa Denunciados por irregularidades e prática de nepotismo na administração municipal, o prefeito de Itaguaí, Carlo Busatto Junior, o Charlinho, e o vice Abeilard Goulard de Souza, o Abeilardinho, foram notificados por edital de decisão do Poder Legislativo que instalou mais uma comissão processante contra os dois, que desde o dia 17 de abril vem sendo procurados para receberem notificação para que apresentem defesa.  As últimas tentativas para encontrá-los foram feitas nesta quarta-feira (13), na Prefeitura e nas residências dos dois.

O edital é assinado pelo vereador Haroldo Rodrigues Jesus Neto, presidente da comissão e diz que as atitudes do prefeito e do vice "configuram a criação de dificuldades em serem notificados para os atos do processo político-administrativo" e causam "tumulto e embaraços à instrução do feito, e ambos se esquivam de receberem notificações em seus gabinetes, pelo fato dos mesmos estarem com suas portas fechadas e com a informação pelos funcionários de que os denunciados nunca estão na sede da Prefeitura".

MDB pede mandato de Max Lemos por infidelidade partidária

Representação cita ações de improbidade administrativa e condenação criminal

Max pode perder a cadeira para o primeiro suplente Átila Nunes O diretório regional do MDB e o primeiro suplente de deputado estadual pelo partido, Atila Nunes, ajuizaram "ação declaratória de perda de mandato eletivo por desfiliação partidária sem  justa causa" contra o deputado Max Lemos, que deixou o partido e filiou-se ao PSDB para poder concorrer à Prefeitura de Nova Iguaçu. A inicial assinada pelos advogados Carlos Eduardo Frazão do Amaral e Rafael Barbosa de Castro destaca que o deputado alega que um dos motivos de sua saída da legenda está nas condenações impostas pela Justiça a ex-caciques do partido, sendo que ele mesmo responde a ações por improbidade administrativa, teve os bens bloqueados pela Justiça e tem em seu currículo uma condenação criminal por fraude contra o INSS. "Apesar disso, o réu (Max) posa de arauto da moralidade e bastião da democracia", diz um trecho da representação.

Queimados: denúncia de ‘rachadinha’ pode terminar em ‘pizza’

Governo abre inquérito, mas fala de "fato hipotético" apesar de áudio revelar conversa de secretária com coordenador

O prefeito Carlos Vilela mandou abrir inquérito, mas governo fala em "fato hipotético" Embora seja uma das vozes no áudio de uma conversa que envolve ela, o marido, o primeiro suplente de vereador pelo PSDB, Luis Claudio Sereno de Oliveira, o Taruga e o coordenador de articulação da Secretaria de Governo, Tubalcaim Machado Café, na qual este é cobrado para fazer uma transferência de dinheiro, a secretária de Desenvolvimento Econômico Angela Machado de Lima Oliveira continua no cargo. O prefeito Carlos Vilela determinou a abertura de um inquérito administrativo, mas ao que parece, bastou Taruga contar uma história diferente para que a denúncia de 'rachadinha' de salário passasse a ser vista com outros olhos pelo governo e já tem gente na própria Prefeitura apostando que a coisa pode terminar em "pizza" no âmbito da administração municipal.

Rio das Ostras aprova CPI para investigar milícia digital: Câmara vai apurar denúncia de que fakes seriam financiados com dinheiro público

No cargo desde julho de 2018, após vencer uma eleição suplementar, o prefeito Marcelino Borba, o Marcelino da Farmácia (foto), vem sendo classificado como o pior gestor que o município já teve. Também é chamado de antidemocrático ao não admitir críticas, e vem sendo acusado agora de usar uma milícia digital para atacar quem critica seu governo. Ataques a honra veiculados por uma página apócrifa no Facebook estão sendo atribuídos a pessoas que teriam algum tipo de vínculo com administração municipal, através e cargos comissionados.

A central de destruição de reputações foi denunciada em 22 de abril pelo advogado Eneas Rangel em entrevista a uma emissora de rádio local. Ele revelou, conforme denúncia já feita à Polícia Civil, que "montaram uma organização criminosa ao lado do prefeito da cidade, para denegrir quem critica o governo municipal".

Sem medo de cara feia ou ameaça de atropelo, Cris Gêmeas confirma pré-candidatura a prefeita de Mesquita

Cris confirma pré-candidatura à prefeita "sem medo de enfrentar o poder" Dia desses a vereadora Cristiane Pelinca do Amaral, mais conhecida na Baixada Fluminense como Cris Gêmeas, recebeu o aviso de que gente metida a dona de Mesquita - município onde ela mora e atua desde sempre -, havia dito que a destruiria, politicamente falando, sem muito esforço e mais rápido do que ela imaginaria. Recado dado, resposta imediata: Cris confirmou ontem (4) ao elizeupires.com que é pré-candidata a prefeita pelo PSD e que pretende fazer "uma campanha limpa, levando propostas às ruas, e não agressões", mostrando que a cidade é dos cidadãos de bem, dos moradores que, defende ela, "merecem e precisam viver dias melhores".

Eleita para o primeiro mandato em 2012 com 1.454 votos, Cris foi reeleita em 2016 com quase o dobro da primeira votação, somando  2.725 votos e tem agido além das fronteiras do município mais jovem da Baixada. De tanto insistir conseguiu, por exemplo,  através da atuação de um grupo de deputados federais, o aumento da verba de custeio para a rede municipal de Saúde. "Sou representante do povo e é junto ao povo quem tenho buscado estar sempre. Conheço as reais necessidades da população, os problemas que afligem o nosso povo, e o que pretendo fazer durante a campanha é debater propostas, apresentar nas ruas o que entendo como solução", diz Cris.

Mulher do áudio que escandaliza Queimados seria a titular da Secretaria de Desenvolvimento Econômico

A mulher que conversa com o coordenador de articulação na Secretaria de Governo Tubalcaim Machado Café e pergunta se ele já tinha "transferido o dinheiro", seria Angela Machado de Lima Oliveira, nomeada pelo prefeito Carlos Vilela para o comando da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico. Ela está no cargo desde a exoneração do marido, o primeiro suplente de vereador pelo PSDB, Luis Claudio Sereno de Oliveira, o Taruga (foto), que chegou a exercer mandato por um tempo, mas teve de deixar a secretaria para poder disputar o pleito deste ano.

Taruga é pré-candidato a vereador numa nominada formada em apoio ao pré-candidato à sucessão de Vilela, Lenine Lemos, irmão do deputado estadual Max Lemos. No áudio disponibilizado na matéria Escândalo em Queimados: suposto esquema de "rachadinha" envolve vereador e coordenador da Secretaria de Governo, Taruga diz que o cargo no qual Tubalcaim está nomeado é dele e teria sido dado por Max.