Tribunal de Contas aponta irregularidades em contrato de R$ 60 milhões firmado pela Prefeitura de Niterói

Termos para recuperação de créditos tiveram fiscalização precária e pagamento indevido

O Tribunal de Contas do estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ) identificou irregularidades no cumprimento do contrato assinado entre o município de Niterói e empresa contratada para prestação dos serviços de estruturação, com posterior implementação, de operação de securitização do fluxo de recuperação dos créditos inadimplidos junto à Secretaria Municipal de Fazenda e à Procuradoria Fiscal. O objeto do contrato, celebrado em 2016, ao custo de R$ 60,9 milhões, corresponde à cobrança de direitos creditórios originários de tributos e demais créditos de natureza administrativa, parcelados ou não, em fase administrativa ou judicial, compreendendo também a prestação de serviços de suporte e apoio à recuperação dos créditos inadimplidos em cobrança administrativa e em dívida ativa.

TSE e Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral debatem o enfrentamento da desinformação nas eleições

O ministro Edson Fachin disse aos membros da MCCE que a sociedade precisa sentir confiança nos mecanismos que garantem a democracia - Foto: Divulgação/TSE O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Edson Fachin, recebeu ontem (23), em Brasília (DF), representantes do Comitê Nacional do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE). O colegiado demonstrou o apoio das 70 entidades que o compõem no enfrentamento da desinformação e no desenvolvimento de ações que garantam a transparência e a segurança das Eleições Gerais de 2022.

Detector automático de fake news deve funcionar nestas eleições

Pesquisadores agora trabalham em versão que ajuda identificar posts falsos em redes sociais e aplicativos de troca de mensagens

Francisco Louzada é coordenador do fakenewsbr.com e professor do CeMEAI Foram sete meses de trabalho para “ensinar” o computador a interpretar textos. A fakenewsbr.com é uma plataforma de verificação que identifica informações falsas de forma automática. O coordenador do projeto, professor Francisco Louzada, do Centro de Matemática e Estatística Aplicada a Indústria (CeMEAI), explica que o sistema usa algoritmos de inteligência artificial para identificar padrões comuns em notícias mentirosas. “Identificamos palavras, expressões e estruturas comuns em notícias falsas. O texto mentiroso costuma apelar para a emoção do leitor, é opinativo e carrega um tom de urgência. Esses padrões, junto com algumas palavras que costumam sempre aparecer em textos enganosos, são os sinais que o computador localiza e classifica”, detalha.

Prefeitura de Queimados diz que já começou a entregar aos alunos tablets comprados sem licitação por R$ 7,3 milhões, mas não revela quantidade nem disponibiliza uma imagem sequer

● Elizeu Pires

A julgar pela falta de transparência verificada em sua gestão, o prefeito Glauco Kaizer parece achar que não precisa prestar contas à população Não se sabe se por incompetência ou coisa ainda pior, a Prefeitura de Queimados, na Baixada Fluminense, continua esticando a novela dos mais de seis mil tablets comprados sem licitação em dezembro do ano passado por meio de um processo administrativo nada transparente, que custou R$ 7,3 milhões aos cofres públicos.

Arco Metropolitano é declarado área de relevante interesse econômico

Lei nesse sentido foi aprovada pela Assembleia Legislativa

O Arco Metropolitano (BR-493), em toda a sua extensão e margens, foi declarado como área de relevante interesse econômico estadual. A determinação é da Lei 9.690/22, de autoria do deputado Rosenverg Reis (MDB), que foi sancionada pelo governador Cláudio Castro e publicada na edição extra do Diário Oficial. A rodovia corta os municípios de Guapimirim, Magé, Duque de Caxias, Nova Iguaçu, Queimados, Japeri, Seropédica e Itaguaí.

Governo federal repassa quase R$ 530 milhões para o Rio de Janeiro

Valor soma mais de R$ 529 milhões e é referente ao repasse de parcela do bônus de assinatura da cessão onerosa dos campos de Sépia e Atapu, no Pré-Sal. Serão R$ 7,7 bilhões em maio para estados e municípios de todo o país

O governo federal vai realizar até o dia 24 de maio o repasse de R$ 529,85 milhões para o estado fluminense e seus municípios relativos à arrecadação dos bônus de assinatura do leilão dos excedentes da cessão onerosa dos campos de Sépia e Atapu, no Pré-Sal. O leilão para exploração de petróleo e gás natural, realizado em dezembro de 2021, rendeu bônus de assinatura total de R$ 11,1 bilhões e os investimentos previstos são de cerca de R$ 204 bilhões.

Prefeito de Itaboraí vai ter que explicar quanto pagou por “show” de pastor que atacou religiões de matriz africana

● Elizeu Pires

Mantido em segredo até agora pela Prefeitura de Itaboraí, o cachê pago pela apresentação do pastor evangélico Felipe Valadão ocorrida na noite de anteontem (19) durante evento comemorativo dos 189º aniversário do município, será questionado na Justiça, com pedido para que o prefeito Marcelo Delalori (foto) seja responsabilizado e faça o ressarcimento dos cofres públicos do valor desembolsado pela municipalidade. É que durante o que o povo evangélico chama de pregação, Felipe atacou adeptos da Umbanda, chamando-os de "endemoniados".

Itaboraí financia intolerância religiosa pagando pastor evangélico com dinheiro público para atacar umbandistas

● Elizeu Pires

Felipe Falas costuma causar polêmicas com falas A participação do pastor evangélico Felipe Valadão no primeiro dia das comemorações do 189º aniversário do município de Itaboraí, evento realizado ontem (19) queimou ainda mais a já tostada imagem do prefeito Marcelo Delalori, que gastou cerca de R$ 1 milhão na contratação de atrações artísticas, entre elas a "pregação-show" de Valadão que, na verdade, na opinião dos mais atentos que o assistiu, deu um espetáculo de intolerância religiosa.

Justiça barra empreendimento de deputado em Caxias: Decisão suspende loteamento em área de preservação ambiental

● Elizeu Pires

Gutemberg é irmão do ex-prefeito Washington Reis, que tem uma condenação a sete anos e dois meses de prisão em regime semiaberto por prática de crime ambiental O juiz Eduardo Oliveira Horta Maciel, substituto na 2ª Vara Federal de Duque de Caxias, determinou a paralisação da construção de um condomínio que vinha sendo construído em área de proteção ambiental na localidade de Xerém, na Baixada Fluminense. A decisão proíbe a venda de lotes na área e obriga a instalação de placas informando tratar-se de uma área de Mata Atlântica, compreendendo a Área de Proteção Ambiental do Alto Iguaçu.