Turismo registra crescimento em 2020, mas ainda abaixo de 2019

FecomercioSP destaca importância da vacinação para melhora do setor

O setor de turismo brasileiro registrou em maio, último mês com dados consolidados, faturamento de R$ 9,6 bilhões, 47,5% superior ao de maio do ano passado. No entanto, em comparação ao mesmo mês de 2019, antes do início da pandemia de covid-19, houve redução de 31,2% no faturamento do setor. Os dados, divulgados hoje (16), são da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do estado de São Paulo (FecomercioSP).

Estado já repassou de R$ 7,92 bilhões aos municípios fluminenses este ano

Recursos são relativos à arrecadação de IPI, ICMS e IPVA

Entre 1º de janeiro e 15 de julho o governo do estado do Rio de Janeiro repassou R$ 7,92 bilhões aos cofres dos 92 municípios fluminenses. A última transferência foi feita quinta-feira, um total de R$ 146 milhões. As transferências no mês somaram R$ 251 milhões. Os valores correspondem à distribuição de parte da arrecadação de tributos como IPI, ICMS e IPVA que cabem às administrações municipais. As transferências ocorrem semanalmente e são feitas pela Secretaria de Fazenda, e, de pendendo do mês, pode haver até cinco datas de repasses.

Secretaria de Saúde identifica terceiro caso da variante Delta no Rio

Infectada é uma mulher de 72 anos de idade

O terceiro caso de síndrome gripal por covid-19 relacionado à variante Delta, na cidade do Rio de Janeiro, foi identificado pela Secretaria Municipal de Saúde, após sequenciamento genômico. Segundo a secretaria, a infectada é uma mulher de 72 anos de idade, com comorbidades, moradora do bairro de Campo Grande, na zona oeste da capital, que desenvolveu quadro de síndrome gripal leve e já está curada. A secretaria não informou como foi que ela se contaminou, se foi na cidade ou se teve contato com alguém de fora ou se viajou.

MP deverá ser o caminho para obrigar Prefeitura de Magé revelar inteiro teor do contrato de aluguel de equipamentos, renovado por R$ 22 milhões

● Elizeu Pires

O sistema da Prefeitura mostra pagamentos que somam R$ 6,7 milhões este ano e notas de empenho no total de R$ 8.746.568,40. O que a Prefeitura não disponibiliza são dados que permitam ao contribuinte saber pelo que está pagando Conforme já foi revelado pelo elizeupires.com, a empresa Nolasco Construções, Reformas e Instalações já recebeu mais de R$ 55 milhões dos cofres públicos de Magé pela locação de veículos, caminhões e maquinas pesadas, sem que ficasse claro tamanho da frota alugada, quantidade de horas trabalhadas, muito menos se o contrato a autoriza alugar itens de terceiros para atender a administração municipal. O segredo existe porque a administração municipal não disponibiliza em seu site oficial a íntegra do contrato, publicando apenas extratos que não informam coisa alguma. Sem outra saída, o Ministério Público deverá ser acionado nos próximos dias para garantir o acesso dos cidadãos interessados no controle social garantido por lei.

Convênios firmados entre a Secretaria de Transportes e a Riocard são ilegais, aponta o Tribunal de Contas: Empresa recebeu mais de R$ 3 bilhões

● Elizeu Pires

Entre 2010 e 2018 a Riocard Tecnologia da Informação, empresa controlada pela Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do estado do Rio de Janeiro (Fetranspor), recebeu a soma exata de R$ 3.175.613.509,68 dos cofres públicos estaduais a titulo de pagamento de subsídio ao bilhete único. Na prática, as empresas de ônibus geriam o dinheiro público e pagavam a elas mesmas, além de controlarem o volume de passagens a serem recebidas. No popular seria a raposa tomando conta do galinheiro, mas somente agora é que foram apontadas ilegalidades nos convênios firmados com o Estado.

Jovens aprendizes beneficiados pela maior cota oferecida no país já estão trabalhando

Os novos profissionais têm entre 14 e 24 anos e são do Rio de Janeiro, Niterói, São Gonçalo e Baixada

Os esforços do Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ) para efetivar a maior cota de jovens aprendizes do país - 918 vagas, oferecidas em abril deste ano pela Comlurb - já estão rendendo bons frutos.  Do grupo, 100 jovens já foram inseridos no mercado de trabalho como jovens aprendizes após darem início a cursos de profissionalização no Senai nas áreas de instalador hidráulico e padeiro e confeiteiro.  Os novos profissionais têm entre 14 e 24 anos e são do Rio de Janeiro, Niterói, São Gonçalo, Nova Iguaçu, Mesquita e Queimados.  

Dona das marcas Sadia e Perdigão esperou seis anos por alvará de funcionamento para poder operar em Seropédica: processo administrativo foi aberto em 2015 e só concluído ontem

● Elizeu Pires 

O gerente industrial Luiz Antonio recebeu o alvará das mãos do prefeito Lucas Dutra - Foto: Divulgação Esperando há mais de seis anos para entrar em operação, um empreendimento que vai gerar cerca de 300 empregos diretos e pelo menos 1,5 mil indiretos, enfim vai começar a funcionar em Seropédica, na Baixada Fluminense. A demora na abertura do centro da produção da BRF – dona das marcas Sadia e Perdição – ocorreu por falta de alvará, um processo que ficou engavetado este tempo todo e sem maiores explicações na Prefeitura.

Petrobras assina acordo no pré-sal da Bacia de Santos

Na cessão onerosa a área coparticipada é de 51,708%

A Petrobras assinou com a Pré-Sal Petróleo S.A. (PPSA) o Acordo de Coparticipação de Itapu, que regulará a coexistência do Contrato de Cessão Onerosa e do Contrato de Partilha de Produção do Excedente da Cessão Onerosa para o campo de Itapu, no pré-sal da Bacia de Santos.

Prefeitura de Valença vai comprar R$ 2,7 milhões em pneus sem revelar a quantidade de veículos em sua frota

● Elizeu Pires 

Depois de contratar uma empresa por R$ 4,5 milhões para fazer a manutenção dos veículos a serviço da municipalidade, sem revelar o tamanho da sua frota, a Prefeitura de Valença, no centro-sul do estado do Rio de Janeiro, decidiu comprar R$ 2,7 milhões em pneus incorrendo na mesma falta de transparência. O Pregão 26/2021vai acontecer às 10h desta terça-feira (13).

Artesãs e educadores de Nova Iguaçu são capacitados a transformar bitucas de cigarro em papel artesanal

Integrantes do Programa Municipal de Artesanato da Prefeitura de Nova Iguaçu e professores da Secretaria Municipal de Educação foram capacitados, de forma inédita no estado do Rio, a transformar a reciclagem de bitucas de cigarros coletadas no município em papel artesanal. A iniciativa é da Empresa Municipal de Limpeza Urbana (Emlurb), em parceria com a Fundação Educacional e Cultural de Nova Iguaçu (Fenig), e a empresa paulista Poiato Recicla.

“A bituca de cigarro causa dois problemas ao meio ambiente: o descarte em solo público e a contaminação das águas pelas gimbas jogadas nos ralos. A empresa paulista descontamina a bituca e depois a transforma em massa de celulose para fazer papel reciclado. Com isso, podemos fazer blocos, agenda e peças de artesanato. De 2019 até agora, já recolhemos mais de 520 mil bitucas em Nova Iguaçu”, afirmou o presidente da Emlurb, Wesclei de Melo Pandim.