Secretário de Fazenda aparece como contador, testemunha e contratante de empresa que fatura alto na Prefeitura de Itatiaia

A KM já recebeu cerca de R$ 2,5 milhões para fazer limpeza em logradouros públicos

O secretário de fazenda de Itatiaia, José Roberto Ferreira Domingos, o Beto, pode ser considerado uma espécie de talismã para a empresa KM de Resende Serviços Industriais. Contador particular da empresa, ele redirecionou o ramo de atividades da KM, que segundo a sua quarta alteração contratual passou a exercer atividades de limpeza urbana e aluguel de máquinas, o que a possibilitou fazer negócios com a administração municipal, passando a faturar alto na gestão do prefeito Luis Carlos Ypê.

Segundo denúncias que deverão ser encaminhadas ao Ministério Público ainda está semana, o setor de licitações – subordinado a José Roberto na administração municipal – declarou vencedora a mesma KM, em uma concorrência para serviços de limpeza e conservação de logradouros públicos, contratada por cerca de R$ 1 milhão. Só que a alteração no contrato social,  habilitando a empresa a prestar estes serviços, só foi registrada na Junta Comercial do Estado do Rio de Janeiro (Jucerja), em janeiro de 2012, sendo deferida em fevereiro do mesmo ano, três meses depois de a KM já estar atuando como contratada na Prefeitura, o que sugere que tudo já havia sido acertado antes.

Além de ser o contador da empresa, Beto figura como testemunha – com assinatura registrada em cartório – da alteração contratual que permitiu a entrada da KM para a Prefeitura e ainda autorizou duas prorrogações contratuais consecutivas, uma em novembro de 2012 e outra em novembro de 2013, garantindo a permanência da empresa na prestação dos serviços até os dias de hoje, o que já rendeu à KM um faturamento de aproximadamente R$ 2,5 milhões. O contrato 133/2011 vai terminar em novembro deste ano, mas já se comenta na Prefeitura que será prorrogado mais uma vez, o que se tornaria mais fácil quando se tem ligações com alguém do poder.

Na verdade as ligações da empresa com a administração municipal podem ser ainda mais amplas, pois a KM tem como sócia majoritária a industriaria Cátia Amaral de Carvalho, prima do ex-vereador Cristian de Carvalho, que foi secretário de Planejamento no primeiro mandato do prefeito Luiz Carlos. A KM seria gerenciada pelo ex-vereador, já que sua prima, segundo ela mesma diz, é funcionária da empresa Resitamix, sediada em Resende. Cristian também teria relação de confiança com o prefeito, pois além de ter sido secretário nomeado por ele, chegou a ser anunciado candidato a vice-prefeito em 2012, o que só não se confirmou porque a Justiça Eleitoral dissolveu a dobradinha Ypê-Cristian, por causa de uma intervenção da executiva estadual do PMDB, partido ao qual o ex-vereador era filiado à época.

Comentários:

    1. Bom dia. Caro leitor, o senhor não é obrigado a saber disso, mas incorreto seria divulgarmos os números de CPF e e RG dos que assinaram esse documento. Isso seria violação. Jornalismo é coisa séria, meu caro.

  1. EU QUERO ACREDITAR, SR JOSÉ FRANCISCO QUE DEPOIS DE LER UMA PERGUNTA ; IDIOTA DESSA QUE O SR FEZ AO JORNALISTA. O SR DEVE TER TIDO ALGUMA PARTICIPAÇÃO DESSA ROUBALHEIRA. QUERO ACREDITAR QUE O JORNALISTA NÃO É TÃO INOCENTE COMO ESSE BANDO DE CANALHA PENSA QUE É
    C

Deixe uma resposta para Samantha Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.