Crise deixa servidores de Belford Roxo sem salário

O prefeito Dennis Dauttmam não está conseguindo honrar os compromissos nem com os servidores

Nem os funcionários da Educação sabem quando vai receber

Acostumados a pagar suas contas em dia, pois atuam no único setor que tem recurso garantido para cobrir os salários, os servidores da rede municipal de ensino de Belford Roxo vão ter de adiar seus compromissos. O mês de julho ainda não foi pago e nada garante que o pagamento vai sair no início da próxima semana. Vai depender, informa a Secretaria de Fazenda, do que entrar, na terça-feira, de repasse do ICMS e de uma parcela do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação, que vem caindo assustadoramente nos últimos três meses. Em maio os repasses do Fundeb somaram R$ 12.134.539,19, caiu para R$ R$ 10.154.943,20 em junho e diminuiu ainda mais no mês passado, com o município recebendo apenas R$ 9.759.609,77.

Se o pessoal da Educação ainda não recebeu, imagine os demais servidores. Estes já vão para dois meses sem pagamento e os pouco ocupantes de cargos comissionados que estão conseguindo ver algum dinheiro não ao recebem há três meses e tem um mês trabalhado esquecido, mas há casos de seis meses de atraso.

Preocupados com o mês de agosto (a ser pago no dia 10 de setembro), os professores vão se reunir na próxima quarta-feira para decidirem o que fazer. A convocação foi feita ontem pela representação local do Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação, que ontem ouviu do secretário de Fazenda, Jorge Luiz Pinto da Silva, a promessa de que, dependendo do que entrar do Fundeb na terça e do repasse de ICMS, o pagamento seria feito na quarta.

Comentários:

  1. Sinceramente essa desculpa de crise para justificar atrasos nos salários para mim nada mais é que uma forma de render juros dos recursos que recebem. São João de Meriti é campeão em atrasos de salários. Atrasam dias sempre dando justificativas esfarrapadas. Mas não deixou de arrumar dinheiro para comprar ponto biométrico e ainda na calada fazer contrato por 30 anos com empresa. O que mais me deixa perplexa é a morosidade do Ministério Publico. Esse juntamente com Tribunal de Contas parece não querer ver o que está acontecendo aqui em São João e em outros municípios da Baixada.

  2. Que crise? A receita acumulada ate abril/16 foi maior em relação a abril/15 em cerca de 1%, porém a despesa com pessoal aumentou no mesmo período em quase 60%. Isso não é crise, é má gestão de dinheiro público. Uma prefeitura que tem quase 30 secretarias e muito mais da metade dos seus servidores é de cargos comissionados para atender a fins políticos. É fácil culpar a crise, mas em Belford Roxo a culpa não é dela, é do prefeito e dos seus aspones. Só o TCERJ e o MPRJ não veem isso ou fingem que não veem.

  3. QUANDO É QUE VOU RECEBER? PARA ACABAR A CRISE NO DIA 2 DE OUTUBRO NÃO VOTE, RECUSE A VOTAR. VAI PASSEAR E JUSTIFIQUE SEU VOTO. SEM PAGAMENTO NÃO HA VOTO. REPROVE OS CANDIDATOS, ASSIM VOCE CONTRIBUÍRA PARA NÃO ALIMENTAR OS OS INCOMPETENTES DO GOVERNO. SEM PAGAMENTO COMO COMPRAR OS REMÉDIOS QUE PRECISO PARA SOBREVIVER? É DURO CHEGAR A IDADE QUE TENHO, DEPOIS TER TRABALHADO E VÊ MEUS DIREITOS ROUBADOS..

Deixe uma resposta para Marina Alves Vieira Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.