Nova Iguaçu prioriza fornecedores e prestadores de serviços

E deixa servidores sem a ceia de Natal

No dia 18 de novembro o prefeito Nelson Bornier (foto) anunciou que “apesar da crise” estava finalizando o pagamento de setembro aos servidores de todas as secretarias e iniciando a quitação da folha de outubro. Segundo o prefeito, os atrasos nos salários em Nova Iguaçu acontecem em consequência da queda nos repasses do ICMS e do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), mas gente do próprio governo afirma que se Bornier priorizasse os salários as coisas poderiam estar melhor para o funcionalismo e pelo menos o salário de novembro e o décimo terceiro estariam garantidos. “O problema é que estão sendo priorizadas cinco empresas, que juntas já receberam mais de R$ 12 milhões de um total de cerca de R$ 30 milhões pagos a firmas que detém contratos com o município”, disse na noite de ontem ao elizeupires.com uma fonte ligada à Secretaria de Fazenda, revelando ainda, que mais pagamentos a pessoas jurídicas deverão ser feitos até o próximo dia 30.

De acordo com os números passados pela fonte, a empresa que mais recursos recebeu da Prefeitura nos meses de outubro, novembro e dezembro é a Ilumisul Consultoria e Gerenciamento de Projetos, com um faturamento de R$ 3.639.334,84 registrado entre 1º de outubro ao dia de ontem, seguida da Construtora Lytorãnea (R$ 2.822.877,50), Home Bread Indústria e Comércio (R$ 2.660.336,64), Masan Alimentos (R$ 1.412.536,92) e Indústria e Comércio Máxima (R$ 1.336.440,00).

A Ilimisul é responsável pela manutenção da iluminação pública e no ano passado uma denúncia apontou que ela seria beneficiada em uma concorrência pública envolvendo R$ 172 milhões está marcada para acontecer ontem, mas o edital acabou suspenso pelo Tribunal de Contas, depois o Ministério Público foi alertado de que funcionários da empresa teriam tido acesso à documentação do processo administrativo 2016040137 aberto para formalizar uma Parceria Público-Privada, visando a concessão de todo o sistema de iluminação, passando para a empresa a ser contratada o direito de receber os valores da taxa de iluminação e prestar o serviço por um período de 35 anos.

Comentários:

  1. Procurem saber que são os verdadeiros donos dessas empresas … Só faltou na lista a IEMES que tem um dos maiores contratos com a prefeitura.
    No contrato dizia que eles fariam o serviço de limpeza das escolas, além do serviço de capina. Só que a prefeitura paga e quem realiza o serviço de capina são os funcionários que limpam a cidade (lixeiros).

Deixe uma resposta para Oswaldo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.