Porto Real teria mais eleitores que habitantes

Discrepância entre dados do IBGE e do TRE levanta suspeita: eram 18.552 habitantes em 2016, 16.931 eleitores e mais de três mil alunos no ensino fundamental

Moradores de Porto Real, no Sul Fluminense, usaram as redes sociais esta semana para contestar o resultado das eleições de 2016 e já afirmaram que irão acionar o Ministério Público para que haja uma investigação sobre dados relativos aos números de habitantes e eleitores registrados no ano passado. Segundo eles, a cidade sofre uma espécie de invasão a cada pleito eleitoral promovida por eleitores supostamente de outros municípios e que estariam com seus títulos eleitorais inscritos em Porto Real. O que era uma desconfiança ganhou ares de certeza a partir de dados oficiais divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) onde Porto Real aparece em 2016 com um percentual de eleitores muito próximo ao número total de moradores da cidade.

De acordo com o levantamento 93% da população seria de eleitores, percentual bem diferente a de cidades vizinhas. Quatis, por exemplo, o número de eleitores representa 76 % da população total, em Resende este número é de 74% e em Barra Mansa 75%.  Em outra comparação, feita também a partir de dados do IBGE, Porto Real tinha em 2016 18.552 habitantes, ano em que o município havia ultrapassado a marca de 3.074 estudantes matriculados no ensino fundamental, registrados em 2015. Como a idade limite prevista pelo Ministério da Educação é de 14 anos, ainda que todo o restante da cidade estivesse apto a comparecer às urnas, Porto Real teria no máximo 15.478 eleitores no ano passado, número que poderia ser ainda menor, porque os jovens de 15 anos também não podem comparecer às urnas, além do fato de o voto ser facultativo antes dos 18 anos e a partir dos 70. Mas segundo o TRE, Porto Real tinha 16.931 eleitores em 2016. Projetando o percentual de 75% de Barra Mansa, por exemplo, Porto Real teria em 2016 um total de 13.914 eleitores. Nesta hipótese, Porto Real estaria com aproximadamente três mil eleitores a mais.

E se a diferença assusta, ela também é capaz de mudar os rumos de uma eleição: em Porto Real mesmo, três mil votos são suficientes para eleger pelo menos seis dos 11 vereadores que compõem a Câmara Municipal, sem contar que estes mesmo três mil votos é quase o dobro da diferença entre o prefeito eleito Jorge Serfiotis em relação à segunda colocada, Sílvia Bernardelli, que tiveram 7.862 e 6.342 votos respectivamente. Já a soma dos votos obtidos pelos seis vereadores mais votados do município é de 2.840.

Comentários:

  1. [quote name=”Pit”]Isso todo mundo sabia, o que tem de professor de Volta Redonda que vota aqui não é brincadeira, até que fim a justiça será feita!![/quote]
    Todo mundo sabia, mas os jornalistas da região nunca tocaram no assunto. Agora aparece um do Rio para noticiar o que você disse que todo mundo sabia. Então acho que a notícia não tem mérito nenhum, já que todo mundo sabia.

Deixe uma resposta para Eu Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.