Comando estadual do PR não quer aliança com o PMDB

Anthony Garotinho ameaça dissolver o diretório que desrespeitar a diretriz do comando estadual (Foto:Divulgação/PR)

Reunião marcada para está segunda-feira pode alterar quadro em Magé

Todos os presidentes de diretórios municipais e comissões provisórias do Partido da República no estado do Rio de Janeiro foram convocados pelo comando estadual da legenda para uma reunião nesta segunda-feira. O encontro de emergência foi marcado por conta de uma aliança do PR com o PMDB no município de Magé, firmada sem autorização do diretório regional, que escolheu o PMDB como “adversário a ser enfrentado e derrotado”. De acordo com a Resolução administrativa 001/2016, assinada na ultima sexta-feira pelo presidente estadual, Antonhy Garotinho, nenhuma convenção municipal será validada sem a que orientação do comando estadual seja observada. Ainda segundo o documento, uma união com o PMDB só poderá ser feita com autorização do diretório regional, que não havia afiançado a coligação firmada entre a família Cozzolino (que controla o PR em Magé) e o ex-pré-candidato a prefeito pelo PMDB, Ricardo Correa de Barros.

 

“Infelizmente fui obrigado a tomar essa resolução. Não admitimos que nenhum diretório municipal, por conta de interesses locais, fuja da diretriz central do partido, decidida em assembleia, que o PMDB é o nosso adversário a ser enfrentado e derrotado no estado”, disse o presidente estadual do PR, Anthony Garotinho, afirmando ainda quem em caso de desobediência poderá haver a dissolução do diretório municipal que assim proceder.

O vale-tudo tem tomado conta do PR de Magé, montado na base do esforço para devolver o poder – ainda que indiretamente – a membros da família Cozzolino. A união com o PMDB foi anunciada no último dia 15 e se irritou a Garotinho, desagradou muito também a peemedebistas, que não aceitam caminhar em apoio a um membro da família que governou Magé por mais de 20 anos e deixou a vida pública pela porta dos fundos, devido aos escândalos gerados por operações policiais, denuncias de irregularidades e de prática de corrupção, que resultaram nos vários processos judiciais em andamento.

Comentários:

  1. Acho que seja pura falácia de Garotinho, ele não vai abrir mão de poder por conta de sua rixa com o PMDB que outrora foi sua legenda também.
    Esse chororô é simplesmente para acertar qual proposta o clã Cozzolino vai fazer para acalmar os ânimos do PR.

  2. FOI LIBERADO ONTEM POR GAROTINHO TAL UNIÃO.ISSO SIGNIFICA COZZOLINO NOVAMENTE NO PODER. O FANFARÃO NESTOR COM APOIO INCONDICIONAL DOS VEREADORES LEVARAM A TUDO ISSO.
    QUEM VIVER POR MAIS 90 DIAS VERÁ…

Deixe uma resposta para Mageense Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.