PSC vai para o tudo ou nada na disputa pela Prefeitura de Magé e chapa poderá ter vereador eleito pelo PDT como candidato a vice

Ricardo da Karol vem tentando ser prefeito desde 2012. Mesmo sem recursos Lopes saltou de 1.428 votos para vereador em 2016 para quase 16 mil votos para deputado federal em 2018

Há anos tentando o trono do Palácio Anchieta – sede da administração municipal de Magé – o ex-vereador de Duque de Caxias Ricardo Correia de Barros, o Ricardo da Karol, vai, segundo alguns aliados, para o tudo ou nada este ano, devendo apostar todas as suas cartas, e, apesar de seu problema de visão, parece estar enxergando mais que os outros. É que o vereador André Antonio Lopes do Nascimento, o Sargento Lopes – que sem dinheiro nem para a gasolina obteve 15.887 votos para deputado federal em 2018 –, já foi chamado às falas e teria aceito um convincente convite para ser o companheiro de chapa de Ricardo, podendo, inclusive, deixar sua legenda de origem, o PDT, para ingressar do Partido Social Cristão.

Empresário do setor mobiliário, Ricardo disputou a primeira eleição em 2004, quando concorreu a um mandato de vereador em Duque de Caxias. Candidatou-se pelo PFL, somou 3.750 votos e ficou na primeira suplência. Quatro anos depois, voltou a disputar uma vaga na Câmara de Vereadores, sendo eleito no PSB com 6.036 votos.

Interesse por Magé – Em 2011, na eleição suplementar, Ricardo apoiou o candidato Nestor Vidal, mas rompeu com ele em 2012 para concorrer a prefeito, ficando com 27% dos votos apurados. Em 2016, quando tinha tudo para ser o candidato do MDB ao Palácio Anchieta, resolveu ser o vice na chapa de Renato Cozzolino Harbe. Perdeu de novo. Antes disso ele havia concorrido a deputado estadual e até chegou a sentar na cadeira por uns dias. Em 2018 fez mais uma tentativa.

Este ano Ricardo começou a se movimentar mais cedo e nem pensa em mais uma aliança desastrosa com o núcleo político da família Cozzolino. Bem relacionado no governo estadual, está batendo forte nas portas de lideranças que possam tornar a caminhada menos dura, e, ao que tudo indica, vai meso ter Lopes como companheiro de chapa.

Comentários:

  1. Só se fala dos medalhões que querem a Prefeitura a todo custo pra ficarem ricos… se liga Piabetá e Mauá… em Magé primeiro distrito e Santo Aleixo só se fala do Boneco… tomara mesmo que o Boneco ganhe e deixe esse povo que vive de política na mão…

    1. Só se fala do Boneco??? Hahahaha! Só na escolinha do professor Raimundo. Hehe! Ricardo não precisa de dinheiro,meu amigo. Ele é um bem sucedido empresário e também um excelente administrador . É isso que Magé precisa,pessoas com visão de crescimento ,como ele, que iniciou com uma loja e hoje são 54.

Deixe uma resposta para Milton santos Lima Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.